sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

SOLENIDADE DE ENTREGA DO TÍTULO DE INTELECTUAL DO ANO 2012 AO ACADÊMICO ROBERTO DOS SANTOS ALMEIDA



(CLICAR NA IMAGEM PARA ASSISTIR AO VÍDEO)



OU CLICAR NO LINK DO CANAL YOU TUBE DO
FOCUS PORTAL CULTURAL

https://www.youtube.com/watch?v=hWF1980SJJI


A Livraria Ideal e O Grupo Mônaco de Cultura concedem o título de "Intelectual do Ano de 2012" ao acadêmico ROBERTO DOS SANTOS ALMEIDA. O evento aconteceu no dia 15 de dezembro de 2012, no Salão Nobre da Academia Fluminense de Letras. O intelectual foi saudado pelo acadêmico Aníbal Bragança.
 

Roberto dos Santos Almeida
- Intelectual 2012
 

“O Intelectual do ano para mim é sempre um aprendiz. Ou seja, conhecimento e saber são construções que estão sempre processando e nunca chegam ao fim. Não me julgo merecer esse título. A generosidade dos amigos, leitores, colegas e família que me deram esse título. Enfim, estou apenas devolvendo o que me deram”,
 
disse Roberto dos Santos Almeida, intelectual do ano de 2012.
 

 
 
Roberto dos Santos Almeida - Intelectual do Ano
 
 
 
Nasceu na cidade do Rio de Janeiro (RJ) em 7 de setembro de 1938. Cursou o primário no Grupo Escolar Cônego Azevedo, em Manaus (AM), e no Colégio Plínio Leite, em Niterói (RJ). Neste último, cursou o secundário. Na Universidade do Brasil, atual Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), obteve licenciatura e colou grau como bacharel em Ciências Biológicas e Geológicas (1958 a 1962). Em 1972, aperfeiçoou-se em administração escolar. No ano de 1988, concluiu mestrado em Educação na área de Psicopedagogia.
 
Por concurso, desde 1985 é professor adjunto da Universidade Federal Fluminense (UFF) na disciplina Biologia e Educação. Iniciou sua atuação no magistério em 1958, tendo lecionado Biologia, Ciências, Português, Latim, Física, Química, Biologia Educacional, Botânica, Sexologia e Planejamento Familiar, Estudos de Problemas Brasileiros, Atividades Pedagógicas, Educação e Sexualidade, Pesquisa e Prática Pedagógica.
 
Já lecionou nos seguintes estabelecimentos de ensino: Curso Gay-Lussac, Instituto Gay-Lussac, Ginásio Araribóia, Colégio Plínio Leite, Liceu Nilo Peçanha, Escola de Serviço Social, Instituto de Educação Professor Ismael Coutinho, Colégio Universitário da UFF, Escola Técnica de Comércio José Clemente, Escola Normal José Clemente, Universidade Federal Fluminense e Curso de Atualização da Mulher – em Niterói; Ginásio Santa Catarina, Colégio São Gonçalo, Escola Técnica de Comércio de São Gonçalo, Escola Estephânia de Carvalho, Colégio Califórnia e Faculdade de Formação de Professores da Fundação Centro de Treinamento de Professores do Estado do Rio de Janeiro – em São Gonçalo (RJ); Colégio Anglo-Copacabana, Faculdade Nacional de Filosofia da Universidade do Brasil, Centro de Aperfeiçoamento e Treinamento da Sociedade Civil Bem-Estar Familiar no Brasil – na cidade do Rio de Janeiro.
 
Tem proferido palestras e ministrado cursos ligados à sua formação profissional e à área literária, na qual milita com enorme desenvoltura. Foi professor da Oficina Literária Afrânio Coutinho e é profundo conhecedor da vida e da obra do poeta português Fernando Pessoa. A partir de 1963, passou a ocupar cargos administrativos e técnicos, entre os quais: coordenador de Biologia (1962 a 1964) e dirigente do Curso Noturno (1963/64) do Liceu Nilo Peçanha, vice-diretor (1965 a 1967) e coordenador geral de Ciências Físicas e Biológicas (1968 a 1970) do Instituto de Educação Professor Ismael Coutinho, coordenador de Ciências Biológicas do Colégio São Gonçalo (1960 a 1964), coordenador de Biologia do Curso Gay-Lussac (1959 a 1962), coordenador de Ciências e diretor geral do Colégio Califórnia (1964 a 1967), coordenador geral da área de Ciências Físicas, Químicas e Biológicas (1968 a 1992), supervisor (1969 a 1985) e diretor técnico (1968 a 1985) do Instituto Gay-Lussac, chefe de gabinete da Secretaria Municipal de Educação e Cultura de Niterói (agosto/75 a julho/77), diretor de Ensino e Pesquisa (1977) e diretor geral (1981) do Gay-Lussac Instituto de Ensino Superior, Secretário de Educação e Cultura do município de Niterói (1982), presidente do Conselho Municipal de Cultura de Niterói (1982), vice-diretor do Centro de Estudos Sociais Aplicados – CES/UFF (1986 a 1990), diretor pedagógico do Complexo Educacional Gay-Lussac (1988), diretor pedagógico, diretor acadêmico e diretor de Ensino e Pesquisa dos colégios e faculdades do Grupo Empresarial Gay-Lussac (a partir de 1988) e assessor do magnífico reitor da UFF (de 1986 a 1990 e a partir de janeiro de 1996).
 
Integrou a Comissão Municipal de Bolsas de Estudo instituída pela Prefeitura Municipal de Niterói (1973 a 1975). Foi tesoureiro (1972 a 1974) e vice-presidente (1975 a 1978) do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino Secundário e Primário do Estado do Rio de Janeiro.
 
 
Integrou a Comissão de Reestruturação do Centro Niteroiense de Turismo da Secretaria de Educação e Cultura de Niterói – CENITUR (agosto/setembro – 1975). Participou do Colegiado da Faculdade de Educação da UFF (1982 a 1984). Fez parte do Conselho Municipal de Cultura de Niterói (1987) e da Comissão Editorial da Editora da UFF – EDUFF (1995). Integrou a Comissão Permanente do Pessoal Docente – UFF (1985).
 
É membro da Comissão de Professores Especialistas do Centro de Ensino Superior do Grande Rio (CESGRANRIO). Além de pertencer à ANL, integra os quadros das seguintes instituições: Academia Fluminense de Letras, Academia Fluminense de Educação, Elos Clube de Niterói e Centro da Comunidade Luso-Brasileira do Estado do Rio de Janeiro.
 
 É detentor do título de Cidadão Honorário de Niterói, da medalha José Cândido de Carvalho e da comenda Ordem do Mérito Araribóia. Assinando-se como Fernando de Aviz, é cronista dos jornais O Fluminense e O Correio. Também o era nos extintos Olho Vivo e Setedias. Em O Fluminense, é responsável pela seção Livros. Atua como articulista convidado do Jornal dos Sports (caderno Educação).
 
 
Livros publicados:
 
 
Origem da vida – ecologia – evolução (para o 2º grau e exames vestibulares – atualmente na 6ª edição), Biologia molecular (para o 2º grau e exames vestibulares), Biologia no 2º grau (atualmente na 2ª edição), Biologia básica, Genética – mutações – embriologia (atualmente na 6ª edição), Biografia de Antônio Vieira de Macedo – jornalista e pensador livre (1962).
 
Como Fernando de Aviz, publicou os livros Você já teve um amor atravessado? (1983) e Estatutos do Sexo (1983). Presidente da Academia Brasileira de Literatura – ABDL desde 2010.
 
 
Sequencial das imagens do evento
 
 
Auditório da Academia Fluminense de Letras
 
Público presente.
 
Outro ângulo do público presente.

Outro ângulo do público presente.

Carlos Mônaco e Waldenir de Bragança
 
Roberto Santos é introduzido ao Salão pelos
acadêmicos Sandro Rebel e Renato Augusto Farias de Carvalho.

Início da Solenidade. Momento da execução
do Hino Nacional.
 
Aníbal Bragança faz a saudação ao acadêmico
e intelectual do Ano 2012, Roberto Santos.
 
Roberto Santos - Intelectual do Ano 2012.
Momento em que profere o seu discurso.
 
 


 
Roberto Santos, Aníbal Bragança, Waldenir Bragança
e Carlos Mônaco.
 
 
 
Renato A. Farias de Carvalho, Liane Arêas, Roberto Santos,
Marcia Pessanha e Luiz A. Erthal.
 
 
Roberto Santos e Alberto Araújo - editor do Focus.
 
 
LOGO APÓS A SOLENIDADE UM
ALMOÇO OFERECIDO AO INTELECTUAL
NO RESTAURANTE À MINEIRA -
SÃO FRANCISCO - NITERÓI-RJ
 

 
Gentil Moreira, Roberto Santos,
Marisa Quintanilha. Aníbal Bragança e Lizete dos Santos.

 

Roberto Santos e Marisa Quintanilha.

 

Eu estive lá e cliquei tudo.
 




 

3 comentários:

Paulo Rogério de Lima e Silva disse...

Olá Alberto, goste da cobertura que você fez, eu não pudeesar presente, as olhando as fotos e o vídeo tenho uma noção como foi esse grande evento cultural, parabéns abraços

Paulo Rogério

PROFA. MARGARIDA CORRÊA disse...

Muito legal esse título, muito significante, parabéns ao Grupo Mônaco que o concede, e ao homenageado, e você Alberto por trazer o documentário valoroso.

muitos abraços

Margarida

BERNARDO LEÃO - RIO DE JANEIRO disse...

Alberto seu blog é excelente rapaz do céu, foi a primeira vez que entrei aqui, pelo o cartão que você me deu,tudo cultura, tOdo informativo. Parabéns ao Roberto Santos pelo título, parabéns ao Carlos Mônaco pela iniciativa.

bjs


BERNARDO LEÃO