segunda-feira, 2 de junho de 2014

HOMENAGEM DO FOCUS PORTAL CULTURAL A PROFESSORA MARILDA CORRÊA CIRIBELLI. CONFIRA.


O Focus Portal Cultural, presta grande e honrosa homenagem a professora Marilda Corrêa Ciribelli, que sempre faz questão de enfatizar seu amor ao Magistério e sua condição de Historiadora, apesar dos inúmeros outros títulos que possui nos âmbitos Administrativos, Acadêmicos e Culturais, tendo afirmado em um de seus livros que "A sala de aula sempre foi o espaço do meu viver". Nossa  ilustre homenageada do mês. 

Marilda Corrêa Ciribelli
(professora e historiadora)


Filha de Sophia Corrêa Ciribelli e Gennaro Ciribelli, nasceu em Niterói, em 20 de agosto de 1932, onde residiu grande parte de sua vida. Fez o Curso Primário no excelente Colégio Hallfelld, dirigido pelas irmãs Corina, Arina e Maria Hallfelld, onde começou a se destacar, merecendo sempre seu nome no Quadro de Honra da Instituição e o Segundo Grau no Colégio Bittencourt Silva, onde terminou seus estudos de Nível Médio, em 1951.
 
 
 

Continuou seus estudos no Rio de Janeiro, na Universidade do Brasil, tornando-se Pesquisadora e Professora em Geografia e História, em 1956, a nível de Graduação. Fez vários Cursos de Pós-Graduação Lato e Stricto Sensu no Brasil e no Exterior, nas Universidades de Roma, de Florença e na Sorbonne e Doutorado na Universidade de São Paulo, defendendo Tese de Doutorado em Ciências Humanas, em 1975, pela Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da USP. Finalmente, tornou-se PHD (Pós-Doutora) em História Social pelo Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da Universidade Federal do Rio de Janeiro, quando submeteu-se a Concurso Público de Provas e Títulos para Professora Titular da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Área de História Antiga), em 1993, tirando o l.º lugar .

Iniciou sua Atividade Docente em 1957, em Niterói, lecionando no Liceu Nilo Peçanha, no Colégio Pio XI, e no Colégio Anglo-Americano, no Rio de Janeiro, mas foi no Instituto de Educação de Niterói, hoje Instituto de Educação Professor Ismael Coutinho, que desenvolveu intensa atividade, não só como Docente, como também exercendo Funções Técnico-Administrativas e Culturais. Foi "Coordenadora de História", "Coordenadora Geral", "Diretora Pedagógica" , "Vice-Diretora Geral" e "Vice-Diretora da Associação de Pais e Professores" do Instituto. Incentivou a Pesquisa Histórica criando o primeiro "Centro de Estudos Históricos", a nível de Segundo Grau (certamente o primeiro existente no Estado do Rio de Janeiro e talvez até no Brasil) e o "Conselho de Alunos", com a finalidade precípua de auxiliar a Instituição no desenvolvimento de suas atividades administrativas, acadêmicas e culturais. Promoveu, ainda, os primeiros Festivais de História no Teatro Municipal de Niterói. Estas realizações serviram de modelo para outros colégios de Niterói, como o Instituto Abel, Salesianos, entre outros. Por todo esse trabalho desenvolvido, foi agraciada com o Título de "Os Melhores do Ano" (Magistério), pela Câmara Municipal de Niterói, em 1963. Na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) lecionou, por 37 anos, no Instituto de Filosofia e Ciências Sociais, disciplinas ligadas à Antigüidade Clássica, Métodos e Técnicas de Pesquisa Histórica e Historiografia, a nível de Graduação e Pós-Graduação. Trabalhou e lecionou em outras Universidades como: Universidade Federal Fluminense (UFF), como Professora Convidada; Universidade Santa Úrsula (USU), como Assistente; Fundação Educacional Severino Sombra (FUSVE), como Titular e Universidade Iguaçu (UNIG), como Titular, a nível de Graduação, de Mestrado e Doutorado. Na Universidade Federal do Rio de Janeiro desenvolveu várias Atividades Acadêmicas. Lecionou na Graduação do Curso de História até 1980, quando passou a participar do planejamento do Projeto de criação de um Curso de Mestrado em História no Instituto de Filosofia e Ciências Sociais, juntamente com a Professora Doutora Eulália Lobo e a Doutora Maria Yedda Leite Linhares. Credenciado o Curso, foi eleita Coordenadora da Área de História Antiga e Medieval. Em 1992, também participou com o Professor Francisco Calazaens Falcão da elaboração do Projeto de Doutorado em História Social do Instituto.

Entre 1980 e 1994, ocupou várias funções na UFRJ, como "Coordenadora da Área de Antiga e Medieval", "Sub-Coordenadora Geral de Pós-Graduação Stricto Sensu em História Social" e "Coordenadora do Curso de Pós-Graduação em História - Área de Antiga". Como Coordenadora do Curso de História da FUSVE, deu grande ênfase à Pesquisa da História Regional Fluminense, o que lhe permitiu realizar um trabalho pioneiro de coleta e sistematização das Fontes Primarias da História Fluminense e de Vassouras, ocasião em que criou também o "Centro de Documentação Histórica" e organizou o "Primeiro Catálogo de Fontes Primárias da História da Escravidão em Vassouras". Todas essas iniciativas visavam à criação de depósitos arquivísticos e conseqüente preservação das Fontes Históricas da cidade.

Como Diretora do "Centro de Documentação Histórica", promoveu vários cursos de pesquisa histórica fluminense, além de organizar o Arquivo Público Municipal, o Arquivo da Casa Paroquial e o Centro de Documentação Histórica, com a participação dos alunos do Curso de Graduação em História. A criação do Centro de Documentação Histórica permitiu que conseguisse para a Fundação Educacional Severino Sombra o primeiro Curso de Mestrado em História de uma Instituição Particular.

A partir de 1999, já aposentada da UFRJ e FUSVE, dedicou-se inteiramente ao Mestrado de Educação e Letras da UNIG, onde lecionou História da Educação, Métodos e Técnicas de Pesquisa Científica e ocupou cargos acadêmicos como Coordenadora do referido Mestrado, participou de inúmeras Bancas de Dissertação de Mestrado e Doutorado de várias Universidades do Rio de Janeiro e de São Paulo, na condição de Orientadora, Membro e Presidente das referidas Bancas Acadêmicas e de Concursos Públicos para Titulaturas. É Sócia de várias Associações Científicas e Culturais, como: "Associação Brasileira de Educação", "Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro", "Instituto Histórico de Niterói" "Instituto Histórico de Parati" e "Instituto Histórico Vale-Paraibano", entre outros. Dedicou-se também às problemáticas relativas ao Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural Fluminense, ocupando vários cargos na área cultural no INEPAC (RJ), chegando a presidir o Conselho de Cultura por duas vezes. Sua atuação não se restringiu, porém, às Atividades Acadêmicas, Administrativas e Culturais, mas também foi muito grande sua Produção Científica. Escreveu durante todo o decorrer de sua carreira, mesmo depois de aposentada, publicando vários ensaios, poesias, artigos e livros, sempre voltados para a área da História Social e Historiografia, como resultado das pesquisas que realizava nestes campos do Conhecimento.

Dentre seus inúmeros artigos científicos e livros, destacamos: "Arquivos Municipais do Estado do Rio de Janeiro" (1972), "A Propriedade Rural na Geórgica de Virgílio" (1975), "Tito Lívio e A Crítica Histórica Moderna" (1978 - Tese de Doutorado), quando tomou posse como sócia do IHGB, "Primeiro Catálogo de Fontes Primárias para A História da Escravidão" (1988), "O Trabalho do Historiador e a História" (1990), "O Primado do Escravo no Teatro Plautino" (1993), "Projeto de Pesquisa: Um Instrumental da Pesquisa Científica" (2000), "História e Religião" (2002), "Como Elaborar uma Dissertação de Mestrado Através da Pesquisa Científica" (2003) e "Mulheres Singulares e Plurais - Sofrimento e Criatividade", livro que publicou em 2006.Apesar da Produção Acadêmica da Professora estar mais ligada, a princípio, à História Social, ela sempre teve interesse pela Filosofia, pela Psicologia, pela Psicanálise e pela Educação. Certamente, por esta razão, vem trabalhando com a Transversalidade do Conhecimento, como se pode ver em suas obras sobre História das Mulheres e Gênero. Escreveu e publicou inúmeros artigos e livros sobre Gênero e História, Gênero e Educação, Gênero e Literatura, Gênero e Sexualidade, Gênero e Violência. Dentre eles, destacamos suas pesquisas, artigos e livros sobre: "Eufrásia Teixeira Leite e a História de Vassouras", "Reflexões Sobre a História da Mulher" (1995), "Horácio o Amor e a Mulher Marginal" (1997), "Uma Visão Histórica Sobre Educadoras e Escritoras do Século XIX" (2000), "Emancipação e Liberação das Mulheres na República Romana" (2002), "Mulheres Singulares e Plurais - Sofrimento e Criatividade" (2006).

Nenhum comentário: