sexta-feira, 12 de setembro de 2014

COBERTURA DA PALESTRA TRADUZINDO PERRAULT COM A PROFESSORA ELIANA BUENO-RIBEIRO. CONFIRA.


Clicar na imagem para assistir ao vídeo
com imagens da 
Parte I  da Palestra da Dra. Eliana Bueno-Ribeiro

"TRADUZINDO PERRAULT"



Ou clicar no link para assistir no Canal do
FOCUS PORTAL CULTURAL no You Tube

****

PARTE II DA PALESTRA TRADUZINDO PERRAULT
COM A DRA. ELIANA BUENO-RIBEIRO

PARTE II
(CLICAR NA IMAGEM)

PARTE II










Palestra com a Dra. Eliana Bueno-Ribeiro
 “Traduzindo Perrault”

A palestra aconteceu terça-feira dia 2 de setembro de 2014 - no campus do Gragoatá - UFF Niterói - RJ - Auditório Macunaíma, sala 405 bloco B - às 17 horas.

Charles Perrault (Paris, 12 de janeiro de 1628 — Paris, 16 de maio de 1703) foi um escritor e poeta francês do século XVII, que estabeleceu bases para um novo gênero literário, o conto de fadas, além de ter sido o primeiro a dar acabamento literário a esse tipo de literatura, feito que lhe conferiu o título de "Pai da Literatura Infantil". Suas histórias mais conhecidas são Le Petit Chaperon rouge (Chapeuzinho Vermelho), La Belle au bois dormant (A Bela Adormecida), Le Maître chat ou le Chat botté (O Gato de Botas), Cendrillon ou la petite pantoufle de verre (Cinderella), La Barbe bleue (Barba Azul) e Le Petit Poucet (O Pequeno Polegar).1 2 Contemporâneo de Jean de La Fontaine, Perrault também foi advogado e exerceu algumas atividades como superintendente do Rei Luís XIV de França. A maioria de suas histórias ainda hoje são editadas, traduzidas e distribuídas em diversos meios de comunicação, e adaptadas para várias formas de expressões, como o teatro, o cinema e a televisão, tanto em formato de animação como de ação viva.
Dra. Eliana Bueno-Ribeiro

Eliana Bueno-Ribeiro é doutora em Ciência da Literatura UFRJ e tem pós-doutorado em Literatura Comparada pela Universidade de Paris III.
Trabalhou na graduação e na pós-graduação da Faculdade de Letras da UFRJ, tendo sido professora visitante nas universidades de Roma La Sapienza, Rennes II e Toulouse le Mirail, e trabalhado ainda na Universidade de Lyon II, onde lecionou tradução (do francês ao português).  Atualmente é professora  associada no Centro de Estudos Afrânio Coutinho, da UFRJ e do Institut des Amériques, da Universidade de Rennes II.
É editora da revista eletrônica 
Passages de Paris

http://www.apebfr.org/passagesdeparis/      
Publicou Tonico Pereira, uma autobiografia não autorizada (São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2010) e Santo Antônio (São Paulo: Paulinas, 2012).
Filha do jornalista  Aírton Ribeiro, conhecido da velha guarda de Niterói. Há tempos, houve uma grande homenagem póstuma  a ele na Câmara Municipal de Niterói. O Blog Literatura-vivência do prof. Roberto Kahlmeyer consignou  com fotos e o texto veja:




Apoio Cultural







Nenhum comentário: