quarta-feira, 15 de julho de 2015

ANIVERSÁRIO DA SALA DE CULTURA LEILA DINIZ, 4 ANOS DIVULGANDO A CULTURA. CONFIRA.


(CLICAR NA IMAGEM PARA ASSISTIR AO VÍDEO)



Ou clicar no link do Canal You Tube do
FOCUS PORTAL CULTURAL
 
 



Niterói, no dia 11 de julho de 2015, assistiu a uma grande celebração: a Sala de Cultura Leila Diniz – epicentro irradiador  da arte e da cultura locais  –, comemorou os seus quatro  anos de atuação intensa e permanente nesta cidade.  A efeméride realizou-se com  a presença, em peso,  da criançada acompanhada de pais, mães, além de figuras exponenciais  de  diversos segmentos culturais de Niterói e adjacências. A  filha de Leila Diniz, a roterista de cinema Janaína Guerra, prestigiou o memorável encontro.

Bastante  emocionada e feliz, ela  concedeu entrevista ao Focus Portal Cultural e ao jornal O Fluminense. Ela agradeceu ao público e aos coordenadores Haroldo Zager e Renata Palmier, grandes propulsores de eventos que aliam a diversão à cultura niteroiense. Na sua entrevista, Janaína Guerra  discorreu sobre sua participação, já há quatro  anos,  nas comemorações em homenagem àquele  importante Espaço Cultural, conforme comprova o vídeo acima.

Clicar no link:
 



Após a apresentação da peça infantil,  adaptada da obra de Monteiro Lobato "Travessuras de Emília do Sítio do Pica pau Amarelo",  foi a vez de a  garotada deleitar-se  com o delicioso bolo personalizado. A par desta surpresa, eles  também ganharem o livro infantil O sol que queria nascer de noite, da jornalista e acadêmica Claudia Cataldi.

Tendo iniciado seus  trabalhos em julho de 2010,  a  Sala Leila Diniz tornou-se  um tradicional  espaço incentivador  das múltiplas produções culturais desta Terra de Araribóia.

Com suas dependências anexadas ao prédio da Nova Imprensa Oficial do Estado do Rio, na Rua Professor na Rua Professor Heitor Carrilho, 81 - Centro - Niterói – RJ, a Sala Leila Diniz é dotada de um ambiente moderno e prazeroso, que a todos encanta  e relaxa, apesar de situar-se numa rua de intenso movimento.

Além de ser local de exposições, de concertos, de encenações teatrais, onde a arte é a grande tônica, a Sala  propicia  também  ao frequentador  o prazer do  belo traçado dos jardins, inspirados na obra do genial paisagista Roberto Burle Marx.

É, portanto, um ambiente cultural, tranquilo  e moderno, bem propício ao fomento intelectual.

A própria escolha do nome  da Sala, em homenagem à artista Leila Diniz, já traz  um signo de modernidade. A artista  abriu caminhos para as novas atitudes da mulher.   Assim também a Sala vem abrindo em Niterói caminhos desveladores  à cultura. Tem dado  oportunidade a grupos jovens de mostrarem o seu trabalho. Acolhe    movimentos musicais de adolescentes. Exposições de artes plásticas são lá frequentes. Atividades teatrais para o público infantil  têm encantado a garotada. Vale ainda frisar que a importante entidade resgata tradições da cultura local e regional; da cultura letrada e popular.  Não deixa perecer a memória das diferentes camadas sociais.

A Sala Leila Diniz já se tornou, de fato,  um marco culturalmente retumbante nestes quatro anos de atividades. No seu livro de presença  existem   registros de personalidades significativas das altas esferas do intelecto.

Isso tudo graças aos projetos elaborados pela presidência e coordenadoria, administradas pelos jornalistas Haroldo Zager (presidente)  e Renata Palmier (coordenadora). Ambos, perceptivos e  sensíveis  ao progresso cultural, estabelecem prioridades de ações comunitárias, lançando sementes fecundas, cujos frutos já começaram a aparecer.

Dentre todos os projetos já oferecidos ao público, destaques para:

– Projeto Giro Cultural, iniciado em 2010, em parceria  com a Livraria Ideal e do Grupo Mônaco de Cultura, tendo como objetivo a realização de lançamentos de livros de escritores niteroienses, com encontros marcados sempre às 10 horas no Calçadão da Cultura e logo após, às 12 horas na Sala Leila Diniz. Ali, acontecem as apresentações de peças teatrais para o público infantil.

Mas, no final de 2014,   a Livraria Ideal e o Grupo Mônaco de Cultura desmembram-se, por motivo de   o  coidealizador Carlos Mônaco ter-se aposentado das suas atividades culturais. Portanto, o Projeto Giro Cultural prosseguiu apenas nas atividades para o público infantil. As apresentações do Giro Cultural acontecem todo segundo sábado de cada mês.

– Projeto Concerto na Imprensa, também iniciado em julho de 2010, tendo como objetivo principal o resgate e preservação: da arte musical, dando ênfase aos músicos adolescentes aprendizes.  A série “Concerto na Imprensa” é uma parceria entre a Imprensa Oficial do Estado do Rio de Janeiro e o Programa Aprendiz – Música na Escola, da Secretaria de Cultura de Niterói/FAN e da Secretaria de Educação de Niterói. A apresentação musical acontece toda última quarta-feira do mês na Sala de Cultura Leila Diniz.

O funcionamento é aberto para as visitações: de segunda a sexta das 10 h às 17 horas. ENTRADA FRANCA.
 

ALGUMAS IMAGENS DO EVENTO
     




A coordenadora da Sala Leila Diniz, 
Renata Palmier 
momento em que inicia o evento.

Renata Palmier faz um agradecimento
especial às funcionárias  da Sala Leila Diniz.

Monteiro Lobato representado 
pelo ator do Teatro Infocus.















Haroldo Zager(camisa vermelha)
com Janaína Guerra, 
que está com o esposo e seu filho.

Os coordenadores da Sala Leila Diniz.

Renata Palmier

A cineasta Janaína Guerra
(filha de Leila Diniz)




APOIO CULTURAL








Nenhum comentário: