domingo, 4 de outubro de 2015

OS BELLOS VERSOS DE HERMÍNIO NO PROJETO MÚSICA NA ACADEMIA NITEROIENSE DE LETRAS. CONFIRA.

 
(CLICAR NA IMAGEM PARA ASSISTIR AO VÍDEO)


OU CLICAR NO LINK PARA ASSISTIR NO 
CANAL YOU TUBE DO
FOCUS PORTAL CULTURAL
 



HERMÍNIO BELLO DE CARVALHO - UMA GRANDE PERSONALIDADE DA MÚSICA POPULAR BRASILEIRA - UM ELEGANTE REPRESENTANTE DO SAMBA. 




Com o tema sugestivo: OS BELLOS VERSOS DE HERMÍNIO. Na tarde/ noite do dia 23 de setembro na Academia Niteroiense de Letras, dentro do Projeto Música na Academia, Lauro Gomes de Araújo traçou um perfil biográfico do célebre poeta, cantor e compositor Hermínio Bello de Carvalho. Mestre da MPB que promoveu o encontro de personalidades da cultura carioca e nacional, como Cartola, Clementina de Jesus, Elizeth Cardoso e Pixinguinha, nos palcos, nos discos, na vida brasileira.

Na apresentação, Lauro costurou a narrativa de forma agradável e divertida contando toda a trajetória e os causos dos quais o compositor provou com a sua rica personalidade e determinação, que tanto influenciaram e influenciam a história da MPB.

Hermínio Bello de Carvalho nasceu na cidade do Rio de Janeiro, em 28 de Março de 1935. Neto de violeiro e filho de ator, morava no bairro da Glória, quando começou a freqüentar reuniões na casa do musico Burle Marx, onde conheceria Claudete Soares e Helena de Lima. Adolescente, gostava muito de musica clássica, tendo sido presidente do Centro Cívico Carlos Gomes, de sua escola. Aos 14 anos, cantava em coro de igreja e, em 1958, começou sua carreira na Rádio MEC, do Rio de Janeiro, tendo escrito, entre outros, os programas Violão de Ontem e de Hoje, Reminiscências do Rio de Janeiro, Retratos Musicais e Concertos para a Juventude.

Foi um dos responsáveis pelo sucesso de Clementina de Jesus, reunindo-a com o violonista Turíbio Santos e fazendo-a estrela do musical "Rosa de Ouro". O musical estreou em 1965 e contava com a grande dama do teatro de revista, Aracy Cortes, além de outros veteranos e iniciantes que constituíram o núcleo posterior de resistência do samba, de Paulinho da Viola e Elton Medeiros a Nelson Sargento e Jair do Cavaquinho. Poeta, lançou os livro "Chove azul em teus cabelos", "Ária e percussão" e "Poemas do amor maldito". Atuou também como jornalista e cronista na Revista da Música Popular, O Pasquim, na Leitura.

Hermínio tem parceiros ilustres como Cartola e Carlos Cachaça ("Alvorada no Morro"), Pixinguinha ("Fala Baixinho", "Isso é que é viver", "Isso não se faz"), Paulinho da Viola ("Sei lá Mangueira"), Baden Powell ("Valha-me Deus"), D. Ivone Lara ("Mas quem disse que eu te esqueço"), Sueli Costa ("Cobras e Lagartos"), Martinho da Vila ("Retrós e Linhas"), Zé Ketti ("Cicatriz"), João de Aquino ("Patuá"), Vital Lima ("Judiarias, "Pastores da Noite").

Além disso, letrou músicas de alguns compositores brasileiros após a morte dos compositores, como é o caso de "Noites Cariocas" e "Doce de Côco" (Jacob do Bandolim), "Estrado do Sertão" (João Pernambuco) e "Senhora Rainha" (Villa-Lobos). Com Maurício Tapajós escreveu a ópera popular "João, amor e Maria" e entre outros o clássico "Mudando de Conversa", gravado por Dóris Monteiro.

Na comemoração aos seus 60 anos, em 1995, foi homenageado com shows e a exposição Isso é que é viver – Homenagem aos 60 anos de Hermínio Bello de Carvalho, do Museu da Imagem e do Som no Rio, em que autografou seu livro Umas e outros. Ainda em 1995 foram lançados o livro Sessão passatempo pela Relume-Dumara, RJ, em que conta histórias sobre personalidades da música popular e dois CDs Alaíde Costa canta Hermínio Bello de Carvalho, com canções remasterizados do LP de 1982 e composições novas como a inédita O sabiá e o vento (com Vicente Barreto), e a coletânea de sua obra na série Mestres da MPB, da Warner, em que participam interpretes como Dalva de Oliveira, Maria Bethânia, Elizeth Cardoso e Gal Costa. Em 1997 idealizou o Centro de Memória da Mangueira, para a Secretaria de Estado de Educação e Cultura do Rio de Janeiro.

 
Na sequência algumas imagens produzidas pelo Focus Portal Cultural para você.

 
Márcia Pessanha - presidente da ANL
momento em que inicia o evento.
 
Lauro Gomes de Araújo
coordena e apresenta 
o projeto Música na Academia
"Os Bellos versos de Hermínio".

Sandro Rebel - acadêmico.
Participa do projeto declamando textos.




Oswaldo Siqueira
participa do projeto com sua voz e violão.


Luíz Antônio Barros
participa do projeto também declamando textos.






 

PROGRAMAÇÃO PARA O MÊS DE OUTUBRO / 2015
ACADEMIA NITEROIENSE DE LETRAS (ANL)






Dia 7.
Quarta-feira.
Ciclo de palestras.
“Dicionário de Stanislaw Ponte Preta:
das certinhas do Lalau à conjuntura da época”.
 

Palestrante: Luiz Antônio Barros.


Dia 14.
Quarta-feira.
Ciclo de palestras.
“Câmara Cascudo permeia a História e o Folclore”.



Palestrante: Franci Darigo.


Dia 21.
Quarta-feira.
Roda de leitura de textos
(leve seu texto para ser lido e comentado).


Coordenador: Wanderlino Teixeira Leite Netto.

Dia 28
Quarta-feira.
Ciclo de palestras.
“60 anos do Clube da Madrugada:
influência no movimento literário amazonense”.


Palestrante: Renato Augusto Farias de Carvalho.


***************


TODOS OS EVENTOS SÃO GRATUITOS
LOCAL: SEDE DA ACADEMIA NITEROIENSE DE LETRAS
HORÁRIO: 17 HORAS
ENDEREÇO: RUA VISCONDE DO URUGUAI, 456 - CENTRO
NITERÓI - RJ - BRASIL
APOIO CULTURAL NA DIVULGAÇÃO


APOIO CULTURAL





Nenhum comentário: