sábado, 27 de fevereiro de 2016

FOCUS PORTAL CULTURAL HOMENAGEIA TODAS AS MULHERES EM SEU DIA INTERNACIONAL, ATRAVÉS DO SANTO CATÓLICO SÃO LUÍS MARIA GRIGNION DE MONTFORT. CONFIRA.

 
 
CLICAR NA IMAGEM PARA ASSISTIR AO FILME
 

 
OU CLICAR NO LINK DO CANAL YOU TUBE DO
FOCUS PORTAL CULTURAL
 
 




O Focus Portal Cultural em homenagem ao DIA INTERNACIONAL DA MULHER, deu uma volta ao planeta e trouxe para você a vida e as obras de SÃO LUÍS MARIA GRIGNION DE MONTFORT, o Santo Católico que viveu intensamente e difundiu em suas valiosas obras a sua fé e o amor pela Virgem Maria que é a MULHER RAINHA, mãe de todas as mulheres do mundo. Confira.




 
MARIA É O SANTUÁRIO


Quando o Espírito Santo encontra Maria Santíssima numa alma, sente-se atraído a Ela irresistivelmente e nela faz sua morada. Ainda não se venerou, exaltou, honrou, amou e serviu suficientemente a Maria Santíssima, pois muito mais veneração, respeito, amor. Ela merece.
 

Maria é o Santuário, o repouso da Santíssima Trindade, em que Deus está mais magnífica e divinamente que em qualquer outro lugar do universo, sem excetuar seu trono sobre os serafins e querubins. As grandezas e as excelências de Maria Santíssima, o milagre dos milagres da graça, da natureza e da glória.
 

Deus quer servir-se de Maria Santíssima na santificação das almas. A devoção à Santíssima Virgem é necessária a todos os homens para salvação e, muito especialmente, àqueles que são chamados a uma perfeição particular.

 
Somente Maria achou graça diante de Deus, tanto para si como para cada homem em particular. Os Patriarcas e os Profetas, todos os Santos da antiga lei não puderam encontrar essa graça. Porque somente Maria é Mãe da graça. Por isso que Maria foi quem deu à luz ao Autor de toda graça, é que a chamamos Mãe da graça, Mater gratiae.
 

Foi pela Santíssima Virgem Maria que Jesus Cristo veio ao mundo e é também por Ela que deve reinar no mundo.
 

Um só suspiro de Nossa Senhora tem mais poder do que as orações de todos os anjos, santos e homens juntos.
 
Onde está Maria, não entra o espírito maligno”; e um dos sinais mais infalíveis de que se está sendo conduzido pelo bom espírito é a circunstância de ser muito devoto de Maria, de pensar n’Ela muitas vezes e de falar-lhe frequentemente.
 
A devoção do Santo Rosário cotidiano defronta-se com tantos e tais inimigos, que julgo uma das mais assinaladas mercês de Deus perseverar na mesma até a morte.

 
São Luís Maria Grignion de Monfort
 




 
 
 
UM POUCO SOBRE O AUTOR
 

Louis-Marie Grignion, mais conhecido como São Luís Maria Grignion de Montfort nasceu em 31 de janeiro de 1673 na cidade de Montfort-Sur-Meu, na região da Bretanha, França. Foi um sacerdote francês e um santo católico. Ele é reconhecido por ser um pregador e um escritor, cujos livros são amplamente lidos nos dias atuais e considerados de extrema importância no Magistério da Igreja Católica.

Vinha de uma família que pertencia a nobreza, mas que se encontrava em decadência financeira, sendo o seu pai um homem duro, que não aceitava a situação critica pela qual passava, pois era o advogado da vila, mas um homem cristão que fora nomeado administrador da Paróquia São João e, sua mãe uma senhora dona de casa, filha de uma família aristocrata cujo pai era Juiz.

Seus pais eram João Batista Grignion de Bachelleraie e Joanna Visuelle de Chesnais, ambos de famílias que se colocavam na nobreza, adquirindo títulos, mas, como dito, pouco afortunados. No Batismo o menino recebeu o nome de Luís, ao qual na crisma se acrescentou o de Maria. Mais tarde, quando deixou sua terra natal para ir para o Seminário em Paris, abandonou o nome de sua família, passando a chamar-se Luís Maria de Montfort, porque foi na cidade de Montfort-sur-Meu onde nasceu e recebeu o santo batismo no dia 01 de fevereiro de 1673, um dia antes da Festa da Apresentação de Nossa Senhora. Do matrimônio abençoado dos Bachelleraie-Visuelle, além de Luís Maria procederam mais 17 filhos, dos quais, nove ficaram vivos, e, além de Montfort, outro se ordenou, e três irmãs tornaram-se freiras.

Sempre introvertido, vivendo em constante recolhimento e oração, ficava muito sozinho, quando aos doze anos foi enviado pelo pai para a Escola dos Padres Jesuítas na cidade de Rennes, capital da Bretanha e onde seu pai estudara, onde sempre, de forma discreta, foi o aluno mais destacado dentre os mais de dois mil que ali estudavam. Nesta escola ele mostrou o quanto se dava aos estudos, e, mesmo tendo aulas de diversas ciências e com grandes professores, provocava admiração dos professores e alunos.

Ele é considerado como um dos primeiros defensores da mariologia como é conhecida atualmente, e um candidato a tornar-se um doutor da Igreja. A sua estátua de Giacomo Parisini está agora colocada no nicho superior da Nave Sul da Basílica de São Pedro no Vaticano.

 
DE PADRE PARA PREGADOR

 
Foi ordenado sacerdote em junho de 1700, e atribuído à Nantes. Suas cartas deste período mostram que ele sentiu-se frustrado com a falta de oportunidade para pregar, atividade esta que considerava o motivo de sua vocação. Estudou várias opções, inclusive a de se tornar um eremita, mas a convicção de que foi chamado para "pregar missões aos pobres" aumentou. Cinco meses depois de sua ordenação, em novembro de 1700, ele escreveu: "Estou perguntando continuamente em minhas orações para que (…) os bons padres preguem missões e retiros no âmbito da (…) proteção da Santíssima Virgem". Este pensamento inicial acabou por conduzi-lo à formação da Companhia de Maria. Nessa mesma época ele reuniu-se com Marie Louise Trichet, quando foi nomeado capelão do hospital de Poitiers. Essa reunião tornou-se o início da trinta e quatro anos de serviço aos pobres de Marie Louise e Luís.

Frustrado com os bispos locais, Luís decidiu fazer uma peregrinação a Roma, para pedir um conselho ao Papa Clemente XI, sobre o que ele deveria fazer. Foi enviado de volta à França, com o título de missionário apostólico.

Durante vários anos, ele pregou em missões na Bretanha a partir de Nantes, e sua reputação como um grande missionário cresceu, e ele se tornou conhecido como o "Bom pai de Montfort". Em Pontchateau ele atraiu milhares de pessoas para ajudá-lo na construção de um grande calvário. Isto tornou-se a causa de uma das suas maiores decepções, na véspera da sua própria bênção, o bispo local, depois de ouvi-lo, proibiu sua bênção por ordem do rei de França sob a influência de membros da escola Jansenista. É relatado que, ao receber esta notícia, ele disse aos milhares que aguardavam a bênção: "Tínhamos a esperança de construir um calvário aqui, vamos construí-lo em nossos corações. Bendito seja Deus". Faleceu em 28 de Abril de 1716.
 

FRASES

 
 
 
 
 
Que todos os homens, os estudiosos e os simples, os justos e os pecadores, os maiorais e os pequenos, louvem e honrem a JESUS e Maria, dia e noite, através da oração do Santíssimo Rosário. “Saudai a Maria que tem trabalhado muito entre vós.” (Rm 16,6) (São Luis Maria de Montfort).

"Peço que estejam atentos, a fim de não pensarem que o Rosário é de pouca importância, como dizem os ignorantes e alguns grandes intelectuais orgulhosos. Longe de insignificante, o Rosário é um tesouro de valor incalculável e inspirado por DEUS".
 
"Ser vosso devoto, ó Virgem Santíssima, é uma arma de Salvação que Deus dá, àqueles que quer salvar".
 
‎"O cristão que não medita sobre os mistérios do Rosário é muito ingrato a Nosso Senhor e mostra o quão pouco ele se preocupa por tudo que o Salvador Divino sofreu para salvar o Mundo".

"Reconhecerão que ela [A Virgem Maria] é o meio mais seguro, mais fácil, mais rápido e mais perfeito de chegar a Jesus Cristo, e se lhe entregarão de corpo e alma, sem restrições, para assim também pertencerem a Jesus Cristo".

"Jesus Cristo, nosso Salvador, verdadeiro Deus e verdadeiro Homem, deve ser o fim último de todas as nossas devoções".  

É lamentável ver como a maioria das pessoas rezam o Santo Rosário, extremamente rápido e murmurando, fazendo com que as palavras não sejam pronunciadas claramente”.
 
"Quem encontrar Maria, encontrará a Vida [Jesus Cristo]".
 
"Digo que devemos pertencer a Jesus Cristo e servi-lo, não como servos mercenários, mas como escravos amorosos, que, por efeito de um grande amor, se dedicam a servi-lo como escravos, pela honra exclusiva de lhe pertencer".

‎"A Virgem Santíssima" é tão caridosa que ninguém repele, que implore sua intercessão, ainda que seja um pecador; pois, como dizem os Santos, nunca se ouviu dizer, desde que o mundo é mundo, que alguém que tenha recorrido à Santíssima Virgem, com confiança e perseverança, tenha sido desamparado ou repelido". 
 
‎"O Rosário é mais valioso que os salmos, pois: Assim como a realidade é mais importante que a prefiguração, e o corpo mais importante do que a sombra, da mesma forma o Rosário é mais grandioso que o Saltério de Davi que nada mais fez que prefigurá-lo".



ALGUMAS OBRAS
 

 
 
 
 




O Tratado da Verdadeira
Devoção à Santíssima Virgem Maria;
O Segredo de Maria;
O Segredo do Rosário;

As regras para a
Companhia de Maria e as Filhas da Sabedoria,

e muitos hinos.

 



VÍDEO RELACIONADO

 




Essa é a nossa homenagem para você MULHER,
pelo seu dia Internacional, em 08 de março.
 
 
 
 
APOIO CULTURAL
 
 
 
 
 
 
CONVITE RELACIONADO 
 
 

(Clicar na imagem para ampliá-la)
 
 
 
MENSAGENS / COMENTÁRIOS
 
 
 
Obrigada, Alberto!
Parabéns pelo número!
Abraços,
Eliana
 
Eliana Bueno-Ribeiro é professora de Teoria Literaria e Literatura Comparada, pesquisadora-associada do Centro de Estudos Afrânio Coutinho da Faculdade de Letras da UFRJ. 
 
 
************************
 
               
 
Obrigada,
querido amigo Alberto.  
beijos,
Nancy Cobo.
 
 
Nancy Cobo
é jornalista, ativista e divulgadora cultural e poetisa.
 
 
 ****************************
 
Oi ALBERTO,
Lí todo o texto.
Parabéns pela bela homenagem.
  
Abs da Dulce Mattos.
 
Dulce Mattos
é poetisa e Membro do Rotary Club de Niterói.
 
 
 
****************************

 
 
 
 
 


Nenhum comentário: