sexta-feira, 8 de julho de 2016

LEMBRANÇA ETERNIZADA DE MARIA SABINA POESIA DE ALBERTO ARAÚJO. HOMENAGEM DO FOCUS PORTAL CULTURAL. CONFIRA.

 
CLICAR NA IMAGEM PARA ASSISTIR:
LEMBRANÇA ETERNIZADA DE MARIA SABINA
UMA POESIA DE ALBERTO ARAÚJO.
 

 
 
 
Nosso tributo de hoje é para Maria Sabina de Albuquerque personalidade que contribuiu para o desenvolvimento, difusão e valorização da cultura em nossa cidade e  Brasil.
A escritora, professora marcou toda uma geração e sua obra ressoa fortemente na literatura brasileira.
 
O Focus Portal Cultural através de seu editor, o escritor e poeta Alberto Araújo a homenageia com a poesia: Lembrança eternizada de Maria Sabina, esse texto está produzido no filme, no nosso Canal You Tube, clicar no link:
 
 
 
 
 
LEMBRANÇA ETERNIZADA DE MARIA SABINA
 
A Maria Sabina de Albuquerque
 
 
Nobre poetisa MARIA SABINA,
admirável no artifício de escrever,
cuja inspiração até hoje nos fascina,
além da talentosa Arte de Dizer.
 
Malabarista da palavra por vocação...
Mola propulsora de sabedoria,
deixou para sempre em nosso coração,
sua trajetória cintilante de alegria.
 
Muitos anos já se são passados
e sua estrela permanece a faiscar
na alma de Neide e dos alunos amados
que não deixam seu emblema se apagar.
 
Tributo memorável bem merecido.
Trazer o nome jamais esquecido
da grande Mulher MARIA SABINA,
cuja lembrança ainda as Letras ilumina!
 
 
 


 
By © Alberto Araújo
escritor, poeta e jornalista
Niterói - RJ - Brasil
Junho de 2016.
 
 
 

 

MARIA SABINA DE ALBUQUERQUE
 
Maria Sabina de Albuquerque nasceu em Barbacena (MG), no dia 6 de dezembro de 1898. Fundou, em 1921, no Rio de Janeiro, o Curso Olavo Bilac, de Arte de Dizer, que perdurou por quase setenta anos.
Doutora em Letras Inglesas pela Universidade de Cambridge. Lecionou francês, literatura universal, arte poética e oratória.
A poetisa, jornalista, integrou a Associação Brasileira de Imprensa após 1930.  Também foi declamadora, escritora. É verbete na Enciclopédia de Literatura Brasileira, de Afrânio Coutinho e J. Galante de Sousa. Patrona de Cadeiras na Academia Barbacenense de Letras, Academia Internacional de Letras, Academia Nacional de Letras e Artes.
É nome de Rua no bairro de Bangu no Rio de Janeiro, enfim, uma presença de destaque no cenário cultural brasileiro. A intelectual ganhou ainda mais dimensão sobre o seu profícuo trabalho, quando no ano 1961 foi inaugurado o Centro Cultural Maria Sabina (CCMS), ambiente destinado à memória da pessoa e obra da autora. Modelo máximo desta amizade é Neide Barros Rêgo, a mais fidedigna seguidora de Maria Sabina e que, com mestria, preside as distintas iniciativas do mencionado Centro Cultural.
Para os que não sabem, coordenada por Neide Barros Rêgo e uma equipe de pesquisadores, prepara há anos, um compêndio que sairá dividido em vários tomos, a ampla bibliografia sobre a vida e obra da autora. Serão edições históricas, pois, reunirão seus registros literários, notas biográficas, as muitas notícias veiculadas em jornais, e sem deixar de falar do rico material fotográfico que retrata as diversas fases da longa carreira da autora.

 
                                   
 
 
 
APOIO CULTURAL
 
 
 
 
 


COMENTÁRIOS

 
 
Bom dia, Alberto.
Sua sensibilidade e generosidade, ao compartilhar conosco, sempre me faz reconhecer que o mundo tem jeito, que vale a pena lutar.
Obrigada,
Um grande abraço,
 
Neusa Pinto
 
 
Neusa Pinto
é Coordenadora da área de comunicação/cultura
da ASPI-UFF em Niterói.


******************
 
Talentoso poeta Alberto Araújo
meus parabéns pela bela homenagem a Maria Sabina.
Abraços
do Sérgio Caldieri
 
 
Sérgio Caldieri
é jornalista, escritor
e membro do PEN Clube do Brasil.
 
 
 
**********************





 
 
 
 

Nenhum comentário: