sábado, 29 de outubro de 2016

EVENTO ALUSIVO AO DIA MUNICIPAL DE ENFRENTAMENTO À VIOLÊNCIA CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES. CONFIRA

 
 
 
Câmara Municipal de Niterói - RJ.

 


           No dia 21 de outubro de 2016, na Assembleia Legislativa de Niterói, o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) promoveu grande evento alusivo ao “DIA 4 DE OUTUBRO - DIA MUNICIPAL DE ENFRENTAMENTO À VIOLÊNCIA CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES”.  O ato pretendeu manter viva, na memória da cidade, sua responsabilidade de garantir os direitos, a proteção, o acolhimento e a inclusão cultural de toda a sua população infanto-juvenil.







            O evento contou com a presença das instituições envolvidas no acolhimento e na inclusão de crianças e adolescentes em Niterói, tendo, na abertura dos trabalhos, a participação do Coral Infanto-Juvenil da ONG More Project Brasil, com uma interpretação de rara beleza, do Hino Nacional Brasileiro, seguido de canções emblemáticas, brasileiras e internacionais, sobre o tema em pauta.





 

            O painel teve início com a adolescente Mariana Faria, 16 anos, falando em nome de todas as crianças e adolescentes do Município, e apresentando, em viva voz, um dramático relato da experiência das vítimas da violência em nossas comunidades.

            A seguir, a Dra. Suely Werneck Cotta, Médica Pediatra, Coordenadora de Ações de Prevenção à Violência do Departamento de Supervisão Técnico-Metodológica (DESUM) da Fundação Municipal de Saúde, abordou o Panorama da Violência Contra Crianças e Adolescentes, em nossa cidade, de 2010 a 2016, baseando sua exposição em fatos e dados colhidos através da Ficha de Notificação de Violência Interpessoal e Autoprovocada (SINAN.MS) emitida pelos órgãos de atendimento médico e, atualmente, pelas demais entidades da rede de educação e assistência social.  




 

            Dando sequência, o Dr. Rodrigo Silva Lima, Educador Social, Assistente Social, Professor da Escola de Serviço Social da UFF, apresentou a análise contundente da violência contra crianças e adolescentes, sendo a mesma entendida como expressão do desequilíbrio sociocultural que atinge, perversamente, a sociedade niteroiense. 

            Complementando o painel expositivo, Angélica Hullen, Subsecretária da Sec. Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos, apresentou o conjunto de ações em curso, no Município, direcionados à consolidação das políticas de acolhimento e inclusão para as comunidades carentes, e em especial, para a proteção da população infanto-juvenil.

            Em seguida foi aberta a tribuna para a participação dos presentes, inscrevendo-se inúmeros membros das comunidades e das instituições, os quais apresentaram testemunhos e contribuições de grande valia para o conclave.

            Em paralelo aos depoimentos, processou-se a mostra audiovisual de dezenas de trabalhos artísticos, produzidos pelas crianças da cidade sobre a violência e a população vitimada.

            Às 17h, os trabalhos foram encerrados com a palavra do Presidente do CMDCA, Prof. Carlos Alberto Rodrigues, que agradeceu, sensibilizado, o envolvimento e o entusiasmo dos partícipes, consagrando a mensagem principal do evento: “a missão dos cidadãos é enfrentar a violência que vem das ruas, dos guetos, das famílias e, a pior delas, do descaso do Estado, com ações organizadas, com base no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e na Constituição Brasileira de 1988”. 

 
 
O QUE FALARAM OS NOSSOS LEITORES:
 
Luiz Carlos Lemme disse...
Niterói na frente! Combatendo a violência contra as crianças - sintoma perverso do desmonte do Estado democrático - o CMDCA promoveu este DIA DE ENFRENTAMENTO À VIOLÊNCIA que ergueu um brado de alerta para a condenação da violência que vem das ruas, dos guetos e do próprio Estado autoritário. Nossos aplausos para a Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos que apoia, com firmeza, as ocupações realizadas pelos estudantes do ensino médio, reafirmando o direito de nossos meninos à proteção, à liberdade e a uma educação de qualidade. Em 29 de outubro de 2016.     
 
**************************
 
Niterói é a primeira no enfrentamento à violência contra as nossas crianças! Viva!!! O Estado que não protege e não educa suas crianças não é um Estado, é um Sepulcro! Parabéns ao Jornalista Alberto Araújo, sempre ao lado das grandes e nobres causas.
Mariana Coelho, Educadora Social
em 29 de outubro de 2016.
 
*****************************      
 
Quando vi os garotos, que ocupavam suas escolas, algemados e encarcerados como bandidos, lembrei-me de cenas, que só tinha visto em cinema, das atrocidades nazistas. Vozes como a sua, Sr. Alberto Araújo, salvarão nossas crianças e redimirão nosso país. Parabéns ao Conselho Municipal dos Direitos das Crianças e Adolescentes de Niterói, à Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos e a todos os cidadãos desta querida cidade pela campanha meritória de proteção, acolhimento e inclusão das crianças deste Município. Vocês inscreverão na história páginas de dignidade que garantirão o futuro de nossa gente. Cristo amava as crianças e fazia delas seu caminho de paz. Nós, que amamos Cristo, seguiremos seus passos, protegendo e acolhendo nossos meninos.
(Moisés Werner, Professor Aposentado, Casimiro de Abreu, RJ). Em 29 de outubro de 2016. 
 
 
 
**********************************
 


Niterói está de parabéns! O enfrentamento à violência, contra a criança e o adolescente, se faz necessário em todo o país. Nossa garotada está demonstrando muita força e resistência em suas manifestações e protestos (na ocupação das escolas). Precisamos unir nossas vozes e juntos fazermos ecoar o mesmo brado, dizendo basta! Abaixo a violência, abaixo os defensores dela, cadeia para quem as comete. (Maria Vieira de Souza - Professora - Esc. Escolástica Rosa de Almeida - Registro - SP) em 29 de outubro de 2016.
 
******************************
Está na hora de decidir e agir: de um lado nossas crianças que querem estudar, aprender, crescer e influir no futuro do país. Do outro lado, a velha oligarquia dos coronéis escravagistas, que querem enriquecer, entesourar, sem resistência e sem questionamentos. De um lado o sonho e a utopia. Do outro a mordaça e o dinheiro sujo. Temos que escolher e fazer como fez nosso senhor Jesus: expulsar os vendilhões dos templos! Obrigado Alberto Araújo, suas palavras nos convocam para a luta. (Flavio Fernandes - Educador Social - Niterói - RJ) em 30 de outubro de 2016.



************************
 
 
Essas crianças que nos cabe acolher e educar, violentadas pela barbárie de adultos inescrupulosos, estão nos ensinando a resistir e a lutar. Até quando ficaremos acomodados à espera de milagres? Obrigado, Alberto Araújo, por tua mensagem de alerta. É preciso acordar antes que a serpente do obscurantismo espalhe seus ovos peçonhentos.
(Anna Saldanha, Professora, Colégio Estadual Monteiro Lobato, Vila Velha, ES) em 30 de outubro de 2016 .     
 
**********************
 
Sensibilizado com os percalços de infantes/adolescentes brasileiros, solidarizo-me com vossas lutas para acolher, educar e proteger os pequeninos, visto que os ecos das perversidades ora perpetradas cá nos surpreenderam, europeus, que tanto acreditávamos nos caminhos da democracia em Brasil.
(Severi Lourenço, Comerciante, Algaravia, Coimbra, Portugal) em 30 de outubro de 2016. 

 **********************
 
Apesar dos retrocessos, dos desmontes e das dificuldades, continuamos lutando e acreditando. É o nosso compromisso com a política de Assistência Social, com os nossos usuários e trabalhadores. Parabéns ao presidente do CMDCA - Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Niterói, Carlos Rodrigues, e a todos os militantes da Política da Criança e de Adolescente. É um luta incansável, sem tréguas, mas vale à pena.
(Angélica Hullen, Subsecretária de Assistência Social e Direitos Humanos, Niterói, RJ).
 
 
***********************
 

Prezado Jornalista Alberto Araújo,

 

Em nome da SECRETARIA EXECUTIVA do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente - CMDCA - tenho a honra de transmitir-lhe os mais efusivos agradecimentos pela cobertura que o prezado articulista efetuou, em seu Blog Focus Portal Cultural, sobre o "Dia Municipal de Enfrentamento à Violência Contra Crianças" em cerimônia de 21/10, na Câmara Municipal de Niterói.


Por oportuno, encaminhamos a Nota Oficial do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente - CONANDA (Brasília - DF), posicionando-se quanto ao direito à livre manifestação dos movimentos estudantis de ocupação de escolas que ora ocorrem em diversos estados brasileiros, conforme art. 5, inciso XVI da Constituição Federal de 1988. (Nota em PDF Anexo).


O CONANDA é o órgão controlador das políticas públicas de atendimento aos direitos humanos, sociais e políticos de crianças e de adolescentes, no Brasil, e CONCLAMA os Governos Estaduais e Municipais para que busquem garantir, por todos os meios, a proteção aos estudantes secundaristas, realizando processos de negociação ao invés de força de repressão, resguardando a integridade das crianças e dos adolescentes, coibindo qualquer atentado a sua dignidade e, em especial, contra ações de criminalização de tais movimentos e indivíduos.

Convictos da ação solidária do ilustre jornalista, agradecemos antecipadamente seu empenho na defesa desta causa nobre, patriótica e cidadã.


Com nossos votos de elevada estima,


Luiz Carlos Lemme
Presidente Instituto Esquina da Arte
(CMDCA - Registro n° 196/11)





********************************


 

 
 
 
APOIO NA DIVULGAÇÃO
 
 

 
 
 
 

9 comentários:

Luiz Carlos Lemme disse...

Niterói na frente! Combatendo a violência contra as crianças - sintoma perverso do desmonte do Estado democrático - o CMDCA promoveu este DIA DE ENFRENTAMENTO À VIOLÊNCIA que ergueu um brado de alerta para a condenação da violência que vem das ruas, dos guetos e do próprio Estado autoritário. Nossos aplausos para a Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos que apoia, com firmeza, as ocupações realizadas pelos estudantes do ensino médio, reafirmando o direito de nossos meninos à proteção, à liberdade e a uma educação de qualidade.

Anônimo disse...

Niterói é a primeira no enfrentamento à violência contra as nossas crianças! Viva!!! O Estado que não protege e não educa suas crianças não é um Estado, é um Sepulcro! Parabéns ao Jornalista Alberto Araújo, sempre ao lado das grandes e nobres causas - Mariana Coelho, Educadora Social

Anônimo disse...

Quando vi os garotos, que ocupavam suas escolas, algemados e encarcerados como bandidos, lembrei-me de cenas, que só tinha visto em cinema, das atrocidades nazistas. Vozes como a sua, Sr. Alberto Araújo, salvarão nossas crianças e redimirão nosso país. Parabéns ao Conselho Municipal dos Direitos das Crianças e Adolescentes de Niterói, à Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos e a todos os cidadãos desta querida cidade pela campanha meritória de proteção, acolhimento e inclusão das crianças deste Município. Vocês inscreverão na história páginas de dignidade que garantirão o futuro de nossa gente. Cristo amava as crianças e fazia delas seu caminho de paz. Nós, que amamos Cristo, seguiremos seus passos, protegendo e acolhendo nossos meninos. (Moisés Werner, Professor Aposentado, Casimiro de Abreu, RJ)

Anônimo disse...

Niterói está de parabéns! O enfrentamento à violência, contra a criança e o adolescente, se faz necessário em todo o país. Nossa garotada está demonstrando muita força e resistência em suas manifestações e protestos (na ocupação das escolas). Precisamos unir nossas vozes e juntos fazermos ecoar o mesmo brado, dizendo basta! Abaixo a violência, abaixo os defensores dela, cadeia para quem as comete. (Maria Vieira de Souza - Professora - Esc. Escolástica Rosa de Almeida - Registro - SP)

Anônimo disse...

Está na hora de decidir e agir: de um lado nossas crianças que querem estudar, aprender, crescer e influir no futuro do país. Do outro lado, a velha oligarquia dos coronéis escravagistas, que querem enriquecer, entesourar, sem resistência e sem questionamentos. De um lado o sonho e a utopia. Do outro a mordaça e o dinheiro sujo. Temos que escolher e fazer como fez nosso senhor Jesus: expulsar os vendilhões dos templos! Obrigado Alberto Araújo, suas palavras nos convocam para a luta. (Flavio Fernandes - Educador Social - Niterói - RJ)

Anônimo disse...

Essas crianças que nos cabe acolher e educar, violentadas pela barbárie de adultos inescrupulosos, estão nos ensinando a resistir e a lutar. Até quando ficaremos acomodados à espera de milagres? Obrigado, Alberto Araújo, por tua mensagem de alerta. É preciso acordar antes que a serpente do obscurantismo espalhe seus ovos peçonhentos. (Anna Saldanha, Professora, Colégio Estadual Monteiro Lobato, Vila Velha, ES)

Anônimo disse...

Sensibilizado com os percalços de infantes/adolescentes brasileiros, solidarizo-me com vossas lutas para acolher, educar e proteger os pequeninos, visto que os ecos das perversidades ora perpetradas cá nos surpreenderam, europeus, que tanto acreditávamos nos caminhos da democracia em Brasil.(Severi Lourenço,Comerciante, Algaravia, Coimbra, Portugal)

Anônimo disse...

Apesar dos retrocessos, dos desmontes e das dificuldades, continuamos lutando e acreditando. É o nosso compromisso com a politica de Assistência Social, com os nossos usuários e trabalhadores. Parabéns ao presidente do CMDCA - Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Niterói, Carlos Rodrigues, e a todos os militantes da Politica da Criança e de Adolescente. É um luta incansável, sem tréguas, mas vale à pena. (Angélica Hullen, Sub-Secretária de Assistência Social e Direitos Humanos, Niterói, RJ)

Anônimo disse...

Como técnico do Setor de Segurança - Civil e Patrimonial - e como cidadão brasileiro, não posso deixar de registrar minha perplexidade diante do crescimento brutal da violência nas cidades, em especial nas comunidades periféricas, com efeito dramático nas crianças e nos adolescentes pobres. Uma análise mais aprofundada revela que a causa deste incremento é o desequilíbrio sócio-cultural da nossa sociedade. Tenho convicção que a solução passa pelo acolhimento e pela educação da população infanto-juvenil, muito mais do que a redução da maioridade penal, o encarceramento ou a segregação. Meus parabéns, portanto, ao CMDCA que convoca a sociedade para acolher, educar e proteger nossas crianças. (Sergio Mello, Diretor de Anjo Serviços Especializados, Niterói, RJ)