domingo, 11 de dezembro de 2016

ACADÊMICA NÉLIDA PIÑON LANÇA O LIVRO "FILHOS DA AMÉRICA", DIA 13 DE DEZEMBRO, NA LIVRARIA DA TRAVESSA DO SHOPPING LEBLON.

 
Capa do livro FILHOS DA AMÉRICA
da escritora Nélida Piñon.
 
 

Título: FILHOS DA AMÉRICA
ISBN: 9788501087706
Idioma: Português
Encadernação: Brochura
Formato: 13,3 x 21
Páginas: 400
Ano de edição: 2016

 
 
A Acadêmica e escritora Nélida Piñon, Secretária-Geral da Academia Brasileira de Letras, lançará, pela Editora Record, seu mais novo livro, intitulado Filhos da América, dia 13 de dezembro, terça-feira, a partir das 19 horas, na Livraria da Travessa do Shopping Leblon (Avenida Afrânio de Melo Franco, 290 - Leblon, Rio de Janeiro). Esta importante obra também será indicada na Vitrine do Focus Portal Cultural durante o mês de dezembro de 2016. Veja no canto superior desta revista eletrônica.


O cineasta Julio Lellis e a escritora Nélida Piñon,
na Academia Brasileira de Letras - RIO.
Foto: Alberto Araújo/Focus Portal Cultural.




A autora, logo no primeiro texto do livro, “Heródoto e a aprendiz Nélida”, afirma sua admiração pelo sambista paulista Adoniram Barbosa: “Mestre da oralidade. Um criador que ousou usar o nome Iracema, seu grande amor, como pretexto para esclarecer que perdera o retrato da amada, e dela só restara um sapato. Eu teria dado anéis e brincos para ter escrito esta frase”.

Nesse texto, segundo os editores, quase uma introdução para um testamento de sua vida e obra, “Nélida Piñon discorre sobre suas origens, as influências literárias que marcam suas narrativas ficcionais, a inspiração na família e amigos, para criar seus personagens e, entre outras, a relação que mantém com sua dupla cultura: a brasileira e a galega”.

Nos 28 textos que compõem a obra, Nélida Piñon escreve, ainda, sobre Machado de Assis e José de Alencar, escritores que considera dois dos principais intérpretes do Brasil na literatura. Relembra do primeiro Presidente da ABL também em outros ensaios do livro, adiantam os editores:


Marília Pera e Nélida Piñon.
 
 

“Perfila a atriz Marília Pêra, exalta a escrita de Rachel de Queiroz, saúda a chegada de Antônio Torres à ABL e, entre outros temas, homenageia a amiga Carmen Balcells, que morreu em 2015 e foi agente literária dos mais destacados escritores da América Latina, entre eles os também seus amigos Gabriel Garcia Márquez, Mario Vargas Llosa e Julio Cortázar. Rende tributo, ainda, à literatura ibero-americana e passeia por sua Galícia da infância”.


Nélida Piñon - escritora e acadêmica.




Nélida Piñon, escritora, foi a primeira mulher a ocupar a Presidência da Academia Brasileira de Letras no ano do seu I Centenário. Publicou mais de 25 livros e suas obras foram traduzidas em mais de 30 países. Destacam-se, entre outros títulos, os livros de contos Tempo das frutas, O calor das coisas, A camisa do marido, romances A casa da paixão, A república dos sonhos, A doce canção de Caetana, Vozes do deserto, crônicas Até amanhã, outra vez, ensaios Aprendiz de Homero, memórias Coração Andarilho e Livro das horas.

Ao longo de sua carreira, colaborou em publicações nacionais e estrangeiras e proferiu conferências em muitos países. De sua biografia constam diversas condecorações e prêmios nacionais e internacionais como os brasileiros Golfinho de Ouro, Mário de Andrade e Jabuti.


Nélida Piñon ocasião em que
autografou o livro:
Marília Soares Marzullo Pêra.
para ator Miguel Falabella.


Na esfera internacional, foi a primeira mulher e primeiro autor de língua portuguesa a receber o prestigiado prêmio de Literatura Juan Rulfo, do México, prêmio Menéndez Pelayo, Espanha, prêmio Ibero-Americano de Narrativa Jorge Isaacs, Colômbia. Recebeu o prêmio Puterbaugh Fellow, 2004, oferecido pela Universidade de Oklahoma e a revista The World Literatura Today, tornou-se primeiro escritor brasileiro a receber esse galardão.

Condecorada com a medalha Castelão, Galícia, título de Filla Adoptiva de Cotobade, Comenda do Barão do Rio Branco, no grau oficial, Brasil, Chevalier de L’Ordre des Arts et des Lettres, França, Lazo de Dama, de Isabel La Católica, outorgada pelo Rei Juan Carlos, de Espanha, medalha Dom Afonso Henriques, Portugal, Medalha Áquila, México. Em 2005, pelo conjunto de sua obra, recebeu o importante Príncipe de Astúrias, sendo o primeiro escritor de língua portuguesa a receber essa láurea. Em 2015, na qualidade de primeira ganhadora, recebeu o Prêmio El Ojo Crítico Iberoamericano, outorgado pela Rádio Nacional de Espanha.


Fotos Oficial dos imortais da ABL,
no Rio de Janeiro.



Pertence a diversas Instituições no Brasil e exterior como Academia Brasileira de Letras, Academia de Filosofia do Brasil, PEN Clube do Brasil e Internacional, Honor Society for International Scholar, da University of Miami, USA, Acadêmica Correspondente da Academia das Ciências de Lisboa, Acadêmica Correspondente da Real Academia de España, Acadêmica Correspondente da Academia Mexicana de La Lengua, e Acadêmica de Honra da Real Academia Galega.



Nélida Piñon - escritora e acadêmica.


Recebeu diversos títulos de Doctor Honoris Causa, entre eles o das universidades de Poitiers, França, Santiago de Compostela, Espanha, primeira mulher em 503 anos a receber esse título, Rutgers, USA, Florida Atlantic, USA, Universidade de Montreal, Canadá, UNAM, do México, e PUC-RS, Brasil. Foi visiting-professor das universidades de Harvard, Columbia, John Hopkins e Georgetown, entre outras.

Catedrática da Universidade de Miami, desde 1990, sucedeu a Isaac B. Singer, Prêmio Nobel. Em 2012, foi nomeada Embajadora Iberoamericana de la Cultura. Foi Catedrática da Cátedra Alfonso Reyes, Cátedra Julio Cortázar, da qual é membro do Comitê de Honra, e, em 2013, na condição de primeiro autor de língua portuguesa e primeira mulher, recebeu a Cátedra Enrique Iglesias, outorgada pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento-BID. Em 2015, na qualidade de primeira brasileira, assumiu a Cátedra José Bonifácio pertencente a Universidade de São Paulo – USP.
 
 
 
 
FONTE:
 
 

Nenhum comentário: