domingo, 26 de março de 2017

VAI ATÉ 30 DE ABRIL, NO TEATRO VANNUCCI, NO RIO, O ESPETÁCULO: CLARICE LISPECTOR & EU - O MUNDO NÃO É CHATO.


 
 
Em cartaz até o dia 30 de abril de 2017, no Teatro Vannucci - R. Marquês de São Vicente, 52, Gávea. Rio de Janeiro-RJ.
             
Uma reflexão amorosa sobre a vida. Com humor e leveza a atriz Rita Elmôr e a escritora Clarice Lispector se misturam ao contar as suas histórias. Por vezes a história de uma serve à história da outra - no decorrer da ação, nem sempre sabemos quem está falando. Rita ou Clarice? Como numa conversa entre amigos, a peça convida o público a refletir sobre diversas situações do cotidiano. O desencaixe, a timidez e o amor estão presentes em todos os personagens vividos pela atriz.
 
 
Ficha Técnica

Texto: Clarice Lispector e Rita Elmôr
Dramaturgia, trilha sonora e Interpretação: Rita Elmôr
Direção: Rubens Camelo
Assistentes de Direção: João Pontes e Radha Barcelos
Cenário e Luz: Paulo Denizot
Figurino: Mel Akerman
Design Gráfico: Estúdio Quedesenholegal
Assessoria Jurídica: Murilo Rabat
Direção de Produção: Christiano Nascimento e Rita Elmôr
Produção: Art Hunter Produções
Realização: Ovo Produções Artísticas
Assessoria de Imprensa: JSPontes Comunicação – João Pontes e Stella Stephany.



  
Serviço Ingresso: R$ 80,00 (inteira) R$ 40,00 (meia)
Bilheteria: terça a domingo das 14h às 21h
Capacidade: 400 espectadores.
 
 

Resenha por Renata Magalhães

A semelhança física entre a atriz e a personagem — curiosamente, também explorada por Beth Goulart em Simplesmente Eu, Clarice Lispector — realmente impressiona, mas não se trata de um torneio de sósias. Rita Elmor fez sua estreia profissional na peça Que Mistérios Tem Clarice?, em 1998, e volta ao universo da escritora como estrela de Clarice Lispector & Eu — O Mundo Não É Chato, em cartaz no Teatro Poeirinha.
 
O monólogo escrito por Rita e dirigido de forma divertida por Rubens Camelo leva o público a participar de um bate-papo com a autora do romance A Hora da Estrela.
 
A iluminação precisa de Paulo Denizot e o belo figurino de Mel Akerman dialogam perfeitamente com o impecável trabalho de corpo da atriz: ela mistura, com bem-vinda leveza, suas histórias pessoais e textos da homenageada, sem distinguir onde acabam umas e começam os outros.
 
Esse mistério é parte da graça da montagem. 
 
Teatro Vannucci. Sexta e sábado, 19h; domingo, 18h30min. R$ 80,00.
    info
  • Direção: Rubens Camelo
  • Duração: 60 minutos
  • Recomendação: 12 anos
 
 
Ingressos disponíveis:

Um comentário:

Luiz Carlos Lemme disse...


Eis uma ótima oportunidade para um papo descontraído com Clarice Lispector.
Impossível? Não! Nada é proibido no mundo mágico do teatro!
Numa atmosfera coloquial, provocada pela atriz Rita Elmor e explorada, cenicamente, por Rubens Camelo, acontece o inacreditável.
Um espetáculo intimista, sobre o qual Renata Magalhães constata que "a semelhança física entre a atriz e a personagem realmente impressiona".
O monólogo, escrito pela própria Rita, mostra um mix delicioso de suas histórias pessoais com os textos da escritora, sem revelar a fronteira entre o real e o imaginário.
Resta-nos sorver, em pequenos goles, o vinho suave deste doce mistério.