quinta-feira, 1 de junho de 2017

CONVITE PARA LANÇAMENTO DO LIVRO QUERO MINHA ÁGUA DE VOLTA DE FABIANA FIGUEIRA CORRÊA, ILUSTRAÇÕES DE ARTHUR ABREU.

 
 
 
 
Lançamento do livro Quero minha água de volta
com palestra na Sala Leila Diniz.
 
 
Uma lição de ambientalismo e consciência ecológica para o público infanto-juvenil.

         A editora Nitpress lança, no dia 5 de junho – Dia Mundial do Meio Ambiente –, às 18 horas, o livro Quero minha água de volta, uma lição de ambientalismo e consciência ecológica destinada ao público infanto-juvenil. Baseada em pesquisa de Adílson Santiago Pires e com ilustrações de Arthur Abreu, a história, de Fabiana Figueira Corrêa, pretende conscientizar as novas gerações sobre a gravidade da crise hídrica e a necessidade de preservação das fontes de água potável.
 
     Planejado para ser utilizado como material paradidático, destinado principalmente a alunos do quarto e do quinto ano do Ensino Fundamental, o livro será apresentado pelos autores em uma palestra que antecede o lançamento, na Sala de Cultura Leila Diniz, em Niterói, destinada principalmente a professores e alunos, mas também aberta ao público em geral. Marcada para as 16 horas, a palestra, seguida de debate, terá duração de duas horas.
 
     Escolas interessadas em levar grupos de alunos, como atividade didática extraclasse em sintonia com o Dia Mundial do Meio Ambiente, poderão programar e fazer reservas junto à coordenação da Sala Leila Diniz, que pertence à Imprensa Oficial do Estado do Rio de Janeiro, através dos telefones (21) 2717-5299 | (21) 2717-4055.
 
     Estudo da Organização Mundial da Saúde, da ONU, indica que um terço da população mundial – cerca de 2,4 bilhões de pessoas – não tem acesso a água potável e saneamento básico. Segundo o ambientalista Adílson Santiago Pires, a pesquisa desenvolvida por ele e que dá origem ao livro nasceu a partir de três preocupações básicas que ameaçam a sobrevivência das pessoas e do planeta: as mudanças climáticas, a crise hídrica e as viroses causadas pelo Aedes aegypti.
 
 
 
Sinopse:


 
Publicação com imagens e informações para a economia de água, com linguagem simples e destinada aos alunos da 1ª. a 5ª. série do ciclo 1.

Este livro nasceu da preocupação com 3 graves problemas que estão ameaçando a sobrevivência das pessoas e do planeta : as mudanças climáticas , a crise hídrica e as viroses causadas pelo mosquito Aedes aegypti.

Antes do inicio da revolução industrial a produção de energia elétrica , alimentos e bens de consumo era realizada artesanalmente com pouca agressão ao meio ambiente.

A partir de 1850 o crescimento da população exigiu o desenvolvimento de processos e máquinas para aumentar a escala da produção, e assim atender ao aumento da demanda da população. Este crescimento exigiu um acréscimo do consumo de combustíveis fósseis, principalmente do carvão e do petróleo. A queima destes combustíveis resulta na emissão de gases estufa para a atmosfera, cujo principal componente é o dióxido de carbono (CO2).

O acumulo desses gases na atmosfera dificulta o retorno ao espaço dos raios solares que atingem a superfície terrestre. Como resultado a temperatura do meio ambiente vem aumentando e provocando alterações climáticas no planeta, tais como secas prolongadas e inundações, ondas de calor,derretimento das geleiras com conseqüente aumento do nível dos mares e aumento do numero e da intensidade dos furacões, colocando em risco a sobrevivência  no planeta.

Estudo divulgado pela OMS e Unicef em 03.07.2015, indicou que 1/3 da população mundial, cerca de 2,4 bilhões de pessoas não tem acesso a água potável e a  saneamento básico.

Em 2014 e 2015 a região sudeste onde estão situados os estados de SP, RJ, MG e ES, foram castigadas por uma crise de abastecimento hídrico com prejuízos para a população, agricultura, atividades industriais e a geração de energia elétrica.

Dados divulgados em 2011 pelo Instituto Trata Brasil indicavam que o Brasil ocupava a 112ª. posição no ranking mundial em saneamento básico. Pesquisa divulgada pelo Sistema Nacional de Informações Sobre Saneamento Básico( base 2010), informa que menos de 46% do esgoto no país é coletado , e que deste total somente cerca de 38% recebem algum tipo de tratamento.

Este cenário agravado pela falta de conscientização da população, favorece a propagação de doenças endêmicas, dentre as quais estão as viroses provocadas pelo mosquito Aedes aegypti, a dengue, a chicungunya e a zica vírus.

O objetivo desta publicação é fornecer informações ao publico infantil, para que eles possam se conscientizar e adotar medidas preventivas para amenizar estes 3 graves problemas relatados.

 
 
 
 
SERVIÇO
Palestra sobre Crise Hídrica
e Meio Ambiente às16h.
Lançamento do livro: 18h.
Data: 05/06/2017 (segunda-feira).
Endereço: Rua Prof. Heitor Carrilho, 81 – Centro – Niterói/RJ.
ENTRADA FRANCA
 
 
 
 
 
 
 
APOIO NA DIVULGAÇÃO
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Nenhum comentário: