terça-feira, 20 de junho de 2017

MAC - MUSEU DE ARTE CONTEMPORÂNEA DE NITERÓI INAUGURA EXPOSIÇÃO INÉDITA COM SUA COLEÇÃO.


 
De Adriana varejão - elegia mineira
crédito fotográfico de Paulinho Muniz.

 

 
 
 
 
O Museu de Arte Contemporânea de Niterói abre, pela primeira vez, uma grande exposição, em seu salão principal, só com obras da sua própria coleção pública. A inédita mostra - “Coleção MAC Niterói: arte contemporânea no Brasil” - entra em cartaz no museu no dia 24 de junho, a partir das 10h. Também no dia 24, estreia, na varanda do museu, a exposição “Eu só vendo a vista”, do artista Marcos Chaves. Já na Praça do MAC, entre 16h e 21h, haverá a performance “Isso não é uma festa”, com os DJs e artistas Edu Castelo e Saulo Laudares e projeções de vídeos na fachada. O público terá ainda foods bikes para complementar a programação.
 
 
De Cildo Meireles - Rio Oir.
 
 
 
Atrações:
 
“Coleção MAC Niterói: arte contemporânea no Brasil”
Assinada pela nova curadoria do MAC, formada pelos pesquisadores de arte, Pablo León de la Barra e Raphael Fonseca, será a primeira vez que há uma exposição composta só por peças da coleção MAC – coleção pública constituída ao longo de quase 21 anos, por meio de doações de artistas e colecionadores.
 
O público vai poder conferir, no Salão principal do museu, cerca de 50 trabalhos, entre esculturas, pinturas, vídeo, gravuras e objetos, de importantes artistas, como Adriana Varejão, Celeida Tostes, Cildo Meireles, Daniel Senise, Gustavo Esperidão, Hugo Houayek, Márcia X, Nuno Ramos, Regina Silveira, Ricardo Basbaum, entre outros.
 
Exposição: “Eu só vendo a vista”, do artista Marcos Chaves
 
Também com a curadoria da dupla Pablo León de la Barra e Raphael Fonseca, a exposição é um desdobramento do múltiplo “Eu só vendo a vista”, produzido pelo artista em 1997.
A instalação, pensada especificamente para o espaço da varanda do MAC Niterói, estabelece uma relação entre a arquitetura do local e a vista do entorno, provocando reflexões sobre o valor da arte, a apropriação da imagem pública, o ócio e a relação do público com um museu.
 

 
 
De Fabio Miguez - sem título - 1985
Foto de Paulinho Muniz.
 
 
 
Performance: “Isso não é uma festa”
 
O evento une arte e música, mas como o próprio nome diz, não se trata de uma festa (o título remete ao quadro famoso de Magritte – ‘Isso não é um cachimbo’ –, que traz a discussão da mimese), mas sim de um momento de interação artística e de confraternização com os DJs e artistas Edu Castelo e Saulo Laudares. Haverá projeções na fachada do MAC, música e bikes foods, na Praça do museu.
 
 
 
 De Regina Silveira - blue skies.
 
 
 
 
 
 
SERVIÇO
 
Exposições:
COLEÇÃO MAC NITERÓI:
ARTE CONTEMPORÂNEA NO BRASIL”
(Salão Principal)
“EU SÓ VENDO A VISTA”, de Marcos Chaves
(varanda)
Abertura: 24 de junho, às 10h
Em cartaz até 1 de outubro de 2017.
 
 
 
 
 
 
 
 
Visitação: de terça a domingo, das 10h às 18h
Ingressos para as exposições: R$ 10 (inteira)
Estudantes, professores e pessoas acima de 60 anos pagam meia (R$ 5).  Entrada gratuita para estudantes da rede pública (ensino médio), crianças de até 7 anos, portadores de necessidades especiais, moradores ou nascidos em Niterói (com apresentação do comprovante de residência) e visitantes de bicicleta. Na quarta-feira, a entrada é gratuita para todos.
 
Performance “ISSO NÃO É UMA FESTA”
Com os DJs e artistas Edu Castelo e Saulo Laudares
Data: 24 de junho
Horário: das 16h às 21h (a performance, na Praça do MAC, tem entrada gratuita)
 
Local:
Museu de Arte Contemporânea de Niterói – MAC Niterói
Endereço: Mirante da Boa Viagem, Niterói-RJ
Telefone: (21) 2620-2400


 
 
 
 
 
 
O MUSEU DE ARTE CONTEMPORÂNEA DE NITERÓI (MAC) é um museu de arte contemporânea brasileira localizado na cidade de Niterói, no Rio de Janeiro, no Brasil. A obra foi inaugurada no dia 2 de setembro de 1996. Projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, o MAC tornou-se um dos cartões-postais de Niterói.
Destina-se principalmente a obras pertencentes à arte contemporânea brasileira da década de 1950 até hoje. O museu possui um acervo de 1 217 obras da Coleção João Sattamini. Um conjunto reunido desde a década de 1950 pelo colecionador João Sattamini, constituindo a segunda maior coleção de arte contemporânea do Brasil.
Construído sobre o Mirante da Boa Viagem, na orla de Niterói, o museu, com sua fachada futurista, possibilita que o visitante desfrute de vistas panorâmicas que se lhe oferecem quer fora do museu, a partir do pátio, quer dentro do museu por um olhar pelo anel de janelas que divide este gigantesco "prato de concreto" em duas faixas.
O MAC ainda disponibiliza atividades educacionais desde 1996, chamadas de Desafios Comunicativos da Arte Contemporânea, com o intuito, segundo a administração do museu, de incentivar a produção artística contemporânea, que se coloca exposta em um espaço público onde circulam indivíduos não pertencentes ao mundo da arte.
 
 
 




APOIO NA DIVULGAÇÃO
 
 
 
 
 


 
 
 
 
 
 
 
 



 
FONTE:
Assessora de Imprensa – MAC         
ASCOM Secretaria de Cultura/ FAN

 

Secretaria Municipal de Cultura - Niterói 
Fundação de Arte de Niterói - FAN
Telefone: 55 (21) 2621-5050 - ramal: 227
e-mail: 
culturaniteroi@gmail.com
Rua Presidente Pedreira, 98, Ingá,
Niterói - RJ - CEP: 24210-470.
 

 
 
 

 

Nenhum comentário: