quarta-feira, 22 de novembro de 2017

NITERÓI CIDADE DO AMOR E DA ALEGRIA POESIA DE ALBERTO ARAÚJO

 
 
 
CLICAR NA IMAGEM PARA ASSISTIR AO FILME

 
 
OU ASSISTIR NO CANAL YOU TUBE DO
FOCUS PORTAL CULTURAL
 
 
 
 
NITERÓI: CIDADE DO AMOR E DA ALEGRIA
 
A Niterói, pela passagem de seus 444 anos
 
 
Niterói: Cidade da beleza e do amor!
Lugar sorridente, luxuoso jardim em flor.
Trazes em teu esplendor, postura de realeza,
atributo determinado na própria natureza.
 
Niterói, cenário da alegria e da prosperidade.
Tens o coração e a alma linda,
que admirável cidade!
Eternal, fidedigna, recatada fortaleza.
Por dentro e fora tu és autêntica beleza.
 
Niterói a tua história está guardada nos corações,
da zona sul à zona norte, da oeste à zona leste,
ruas e bairros, todas têm magníficas admirações.
Tu és recinto iluminado, painel urbanizado e celeste.
 
Do topônimo indígena foste instituída.
Em linguagem nativa "Águas escondidas",
Deusa, legítimo amor-real na flor da idade.
Antes, Vila Real da Praia Grande.
Anos decorridos se tornou cidade.
 
Emancipou-se de uma vez,
em 22 de novembro de 1573,
Desde então, passou a ser cidade.
Quem te nomeou, foi um índio,
o cacique temiminó Araribóia,
que em tupi-guarani significa
"Cobra da Tempestade".
 
Terra poética em tudo nos fascina.
Em ânfora cristalizada tu guardarás
as presenças magistrais que em ti
deixaram a dizível marca:
Niemeyer, Pimentel, Lutterbach, Maria Sabina,
Horácio, Alaor, Leir, Raul, Manita, Geir,
Calheiros, Salvador, Geraldo, Liad, Lili.
Abram alas, porque tem mais figuras inteligentes:
Mestre Affonso Reis o talentoso regente,
e os admiráveis e respeitados intelectuais.
Oh! Cidade hospitaleira!
Lassance, Silvio, Emanuel, Veronica, Loretti,
Pedrosa, Parreiras, Vera, Yara, Maria Jacintha
Miguel Coelho, Milton Loureiro, Alberto Torres,
Julio Vanni, Alberto Valle, Jorge Picanço Siqueira.

 

Niterói, como afável e acolhedora cidade,
guardas para sempre em tua memória
esses grandes nomes da intelectualidade!
 
ALBERTO ARAÚJO
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

terça-feira, 21 de novembro de 2017

EXPOSIÇÃO FAZ HOMENAGEM À ARQUITETA JANETE COSTA.

 
 
 
 
O Museu Janete Costa de Arte Popular vai fazer uma homenagem a sua patrona com a exposição “Caminhando com Janete”. A mostra será aberta no dia 29 de novembro, quarta-feira, às 19h, e traz uma releitura do trabalho “Viva o Povo Brasileiro”, exposto com sucesso durante a Eco 92.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Com a curadoria do colecionador Jorge Mendes, “Caminhando com Janete” vai reunir 248 obras de 115 artistas populares de todo o país. A exposição vai reverenciar ainda o Estado de Pernambuco e seus mestres da arte popular, que terão uma área exclusiva para expor e vender suas peças.
 
 
 
 
 
Niteroiense por adoção, Janete Costa empresta seu nome ao museu localizado no bairro da Boa Viagem e escolheu Niterói para viver. A arquiteta dedicou sua longa caminhada a valorizar a arte popular brasileira. 
 
Jorge Mendes conta que seu primeiro contato com o trabalho da arquiteta foi em 1992, no MAM - Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. “O impacto causado pelas obras apresentadas me despertou um desejo enorme de conhecer melhor os artistas ali representados. 25 anos depois, tenho a oportunidade de montar uma exposição em homenagem a essa mulher de vanguarda, que dedicou seu ofício a valorizar a arte do povo brasileiro”, ressalta Mendes.
 
A homenagem começa por Pernambuco, terra natal na homenageada, que nasceu em Garanhuns, cidade do agreste. A mostra traz uma caminhada pela arquitetura do local, com suas feiras, interiores, seus artistas, festas, poetas e cantadores. Tudo que despertava o olhar atento para o belo, no decorrer da formação da grande arquiteta.
 
 
 
 
 
Para ilustrar essa jornada, revela-se uma linha do tempo em que, caminhando com Janete, o público pode vivenciar a união entre erudito e popular sem preconceitos, e suas interferências, sem ferir sua trajetória.
 
Jorge conta que não poderia faltar a releitura da exposição “Viva o Povo Brasileiro”. Para isso, optou por reunir os artistas que fizeram parte daquela exposição histórica. Alguns, grandes revelações de Janete e outros que estiveram presentes em seus projetos. As obras fazem parte da coleção do próprio curador com Jorge Guedes e da galeria Pé de Boi.
 
 
 
 
Além das esculturas, a exposição reúne xilogravuras e matrizes de diversos artistas, principalmente os citados por Lélia Coelho Frota, no livro “Pequeno Dicionário de Arte do Povo Brasileiro”. A cenografia da exposição visa valorizar os espaços do museu, revelando a bela arquitetura interior projetada por Mário Costa Santos, filho de Janete.
 
 
 
 
 
 
SERVIÇO:
CAMINHANDO COM JANETE
no Museu Janete Costa
Exposição em homenagem a
 arquiteta Janete Costa
Curadoria: Jorge Mendes
ABERTURA: 29 de novembro de 2017, às 19h
Visitação: até 29 de abril de 2018
Horário: De terça a domingo, das 10h às 18h
Local: Museu Janete Costa de Arte Popular
Endereço: Rua Presidente Domiciano, 178-182,
Boa Viagem, Niterói-RJ
Classificação: livre
Informações: (21) 2705-3929
Entrada GRATUITA
 
 
 
 
 
 
********************
 
 
 
 
 
Nas fotos: (crédito: Thiago Cortes)
01 – obra do artista Celestino
02 – obra do artista Antônio Rosa
03 – obra do artista Manoel da Marinheira
04 – obra do Ulisses Chaves
05 – obra do Zé Caboclo
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
APOIO NA DIVULGAÇÃO
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
--

FONTE:
Departamento de Imprensa SMC/FAN
Secretaria Municipal de Cultura - Niterói
Fundação de Arte de Niterói - FAN