terça-feira, 28 de abril de 2020

ITHAMARA KOORAX CANTORA BRASILEIRA DE MPB, MÚSICA CLÁSSICA, JAZZ E BOSSA NOVA.

 
(CLICAR NA IMAGEM PARA ASSISTIR AO VÍDEO)
 

 
 
CLICAR NO LINK DO CANAL YOU TUBE
DO FOCUS PORTAL CULTURAL
 


 
Ithamara Koorax nasceu em Niterói, 28 de abril de 1965 é uma cantora brasileira de MPB (música popular brasileira), música clássica, jazz e bossa nova. Foi considerada, pelo jornalista e crítico de jazz Scott Yanow, em seu livro "The Jazz Singers" (Backbeat Books, 2008, págs, 125 e 126), como uma das melhores cantoras da história do jazz. Também foi eleita por dois anos consecutivos, 2008 e 2009, a terceira melhor cantora de jazz do mundo, de acordo com os resultados do 73rd Annual Readers Poll, com Diana Krall em primeiro lugar e Cassandra Wilson em segundo, e do 74th Annual Readers Poll de 2009, na categoria "Female Vocalist", publicados pela revista DownBeat americana.{edições da revista DownBeat de Dezembro de 2008, página 44, e de Dezembro de 2009, página 42.


Em 2002 já havia sido considerada pela prestigiosa revista de jazz norte-americana DownBeat, a quarta melhor cantora de jazz do mundo, edição de Dezembro de 2002 da revista DownBeat, 67th Annual Readers Poll, pagina 56.

A cantora também foi eleita entre as melhores cantoras da cena jazzística pela votação dos leitores da Down Beat nos anos de 2000 (edição de Dezembro de 2000, 65th Annual Readers Poll, categoria Female Singer, página 54) a 2012 (edição de Dezembro de 2012 da revista DownBeat, 77th Annual Readers Poll, categoria Female Vocalist, pagina 60) , recebendo similar aclamação em revistas da Inglaterra (Jazz Journal), França (Jazz Hot), Japão (Swing Journal), Coreia do Sul (Jazz People) e Suíça (Jazz 'n' More).

 Na edição de janeiro de 2012 (página 48, lista "Best CDs of 2011") da revista DownBeat, seu CD "O Grande Amor", gravado na Europa com o Peter Scharli Trio, foi eleito um dos melhores lançamentos de 2011, tendo recebido a cotação de quatro estrelas e meia. Na edição de janeiro de 2008 (página 54, lista "Best CDs of 2007"), também da revista DownBeat, seu CD "Brazilian Butterfly", foi eleito um dos melhores lançamentos de 2007, tendo recebido a cotação de quatro estrelas.

No primeiro ano de sua carreira profissional recebeu no Brasil o prêmio de "cantora revelação" de 1990, concedido pela Associação Paulista de Críticos de Arte. Ao lançar seu primeiro disco, Ithamara Koorax Ao Vivo, recebeu o Prêmio Sharp de "cantora revelação de MPB" em 1994. Predefinição:Livro "Mulher Brasileira Em Primeiro Lugar", de Ludenbergue Góes, Ed. Ediouro, página 141

Ithamara Koorax realizou shows e gravações com sua madrinha artística Elizeth Cardoso, Antonio Carlos Jobim, Luiz Bonfá, Ron Carter, Larry Coryell, John McLaughlin, Gonzalo Rubalcaba, Dom Um Romão, Raul de Souza, João Donato, Robertinho Silva, Luiz Alves, Hermeto Pascoal, Eumir Deodato, Jay Berliner, Marcos Valle, Edu Lobo, Jurgen Friedrich, Sadao Watanabe, Tito Madi, Martinho da Vila, João Palma, Paulo Moura, Milton Banana, Tião Neto, Luiz Eça, Paulo Jobim, Cesar Camargo Mariano, Juarez Moreira, Mario Castro-Neves, Peter Scharli, Jyoji Sawada, Tomonao Hara, Art Farmer, Eddie Gomez, Chris Conway, Lou Volpe, Eijiro Nakagawa, Takeshi Yamaguchi, Cristóvão Bastos, Eloir de Moraes, Jadir de Castro, Marcel Powell, Wagner Tiso, Mario Conde, os grupos Azymuth e Os Cariocas, a banda italiana Gazzara, as big-bands Amazon (liderada, em Nova Iorque, pelo Maestro Gaudencio Thiago de Mello) e Rio Jazz Orchestra (liderada pelo Maestro Marcos Szpilman), e as orquestras Petrobrás Sinfônica e Jazz Sinfônica.

De seu grupo fizeram parte músicos como José Roberto Bertrami, Paulo Malaguti, Mauricio Carrilho, Jorge Pescara, Cesar Machado, Paula Faour, Haroldo Jobim, Mario Jansen, Rodrigo Lima, Filipe Bernardo, Jaime Aklander, Lulu Martin, Laudir de Oliveira, Marcelo Salazar, Jamil Joanes, Pascoal Meirelles, Daniel Garcia, Sergio Barroso, Manuel Gusmão, Sidinho Moreira, Juarez Araujo, Manny Monteiro, Carlos Bala, Pedro Ferreira, Daniel Cheese, Eloir de Moraes, Nacho Mena, Enio Santos, Ursula Lauren, Mark Peterson e Mitsuru K. Natsuka.

No Japão, realizou gravações com Ikuo Takaoka, Masahiro Itami, Tomonao Hara, Toshiyuki Omori, Isao Miyoshi, Yoshiaki Okayasu, Eijiro Nakagawa, Jyoji Sawada, Yoshiaki Miyanoue, Takeshi Yamaguchi e Tetsu Shibuya.

Ithamara Koorax também trabalhou com os DJs Parov Stelar (com quem lançou o EP "O Vento"), Tom Novy (que lançou três remixes de "O Passarinho", composição de Ithamara em parceria com Francesco Gazzara e Arnaldo DeSouteiro), GOKU, Scent, Seiji (Bugz in the Attic), King Kooba, Cargo e Brisa.

APRESENTAÇÕES

Realizou apresentações nos Estados Unidos (Universidade de Nova York), na Inglaterra (Jazz Cafe, de Londres e Band On The Wall de Manchester), França (Carreau du Temple, de Paris), Suíça (Moods, de Zurique), Coreia do Sul (EBS Space, de Seul), República Tcheca (U Stare Pani, de Praga), Alemanha (Unterfahrt, de Munique), Japão (Sanyo Hall), além de Festivais de Jazz em Portugal (Funchal), Sérvia (Belgrado), Finlândia, Bulgária e Brasil.

DISCOGRAFIA


2018 - "60 Years of Bossa Nova" - Jazzvision Korea
2017 - "Ithamara Koorax Sings The Jazz Masters" - Jazzvision
2014 - "All Around The World" - Jazzvision
2013 - "Opus Clássico" - Petrobrás
2013 - "Ithamara Koorax Sings Getz/Gilberto" - Electric Bird/Jazzvision
2013 - "Ecstasy" - Electric Bird/Jazzvision
2013 - "Bossa Jobim" - Seven Seas
2012 - "Got To Be Real" - IRMA
2011 - "Ithamara Koorax & Mamoru Morishita: Hotaru" - Crown Tokuma
2011 - "Arirang" - Loen Entertainment/Seoul Media
2010 - "My Favorite Things: Live An Asia" [DVD] - Jazzvision
2010 - "O Grande Amor" - TCB
2009 - "Bim Bom: The Complete João Gilberto Songbook" - Motéma
2008 - "Tribute to Stellinha Egg" - CEDEM
2008 - "Obrigado Dom Um Romão" - TCB
2007 - Brazilian Butterfly - IRMA
2007 - Ithamara Koorax Featuring Dom Um Romão - IRMA
2006 - The Best of Ithamara Koorax - EMI
2006 - Love Dance [Enhanced] - Concord
2006 - Serenade in Blue [Enhanced] - Concord
2005 - Autumn in New York - EMI
2004 - Cry me a River - Huks
2003 - Love Dance: The Ballad Album [Bonus Tracks] - Som Livre
2003 - Love Dance/As Time Goes By" [Japan Bonus Tracks] - JVC
2002 - Someday - Huks
2001 - Amor Sem Adeus - Huks
2001 - Serenade in Blue [Bonus Tracks] - Universal
2000 - Serenade in Blue - Milestone
1999 - Bossa Nova 21st Century [DVD-A] - Sanyo
1998 - Bossa Nova Meets Drum 'N' Bass" - Paddle Wheel
1997 - Wave 2001 - Sanyo
1996 - Almost in Love - Imagem
1996 - Ithamara Koorax Sings The Luiz Bonfá Songbook - Sanyo
1995 - Red River - Sanyo
1995 - Rio Vermelho - Imagem
1994 - Ao Vivo - Imagem
1993 - Luíza - JVC


Entre as artistas brasileiras de maior prestígio internacional, Ithamara foi aclamada pelo jornal The New York Times e eleita pela revista DownBeat uma das dez melhores intérpretes do mundo. Com sólida formação erudita, Koorax estuda canto lírico e piano desde a infância. Nascida em Niterói (Rio de Janeiro), fez sua primeira turnê pelo exterior aos 15anos e tem se apresentado desde 1998 como solista de diversas orquestras.

Cantora de MPB, música clássica, jazz e bossa nova, Ithamara foi considerada pelo jornalista e críticode jazz Scott Yanow, em seu livro "The Jazz Singers", uma das melhores cantoras da história do jazz. Também foi eleita por dois anos consecutivos, 2008 e 2009, a terceira melhor cantora de jazz do mundo.




 

MENSAGEM DO FOCUS PORTAL CULTURAL

Hoje é um dia muito especial, pois celebramos a data em que Deus presenteou o mundo com a maravilhosa e talentosa, cantora niteroiense Ithamara Koorax. Feliz aniversário!

Mulher guerreira e inteligente. Sua existência entre nós, nos orgulha, é uma bênção em nossas vidas.

Muitas felicidades, Ithamara Koorax que Deus continue iluminando seus dias com muito Amor e Paz, e que abençoe seu caminho com saúde, sucesso e alegrias sem fim! São os desejos das Família Foculista em 28 de abril, dia de seu aniversário.


















 
 
 
 
APOIO NA DIVULGAÇÃO
 
 
 
 
 
 








FONTE



segunda-feira, 27 de abril de 2020

TROVAS NA VOZ DO TROVADOR ANTONIO SOARES- O CONDOREIRO DO AMOR 26-04-20

 
(CLICAR NA IMAGEM PARA ASSISTIR AO VÍDEO)
 

 
OU CLICAR NO LINK DO CANAL YOU TUBE
DO FOCUS PORTAL CULTURAL
 
 
 
 
TROVA DIA 26/04/20
 
Esta é a angústia de quem ama
a está distante. No esplim
dessa solidão, reclama:
-... Será que ela pensa em mim?
 
 
 

 
 
 

sexta-feira, 24 de abril de 2020

RESENHA DA TENDA DE ABRIL 2020 - INFORMATIVO DOS ESCRITORES AO AR LIVRO



COVID-19 AFASTA OS POETAS DO CONVÍVIO NA PRAÇA. “ESCRITORES AO AR LIVRO” PASSAM AO RECESSO POR TEMPO INDETERMINADO.


É com imenso pesar que registramos nossa “quarentena cultural” devido a pandemia do COVID-19 (CORONA VÍRUS), a peste chinesa ‘Made in china’.

Por determinação da prefeitura de Niterói as praças ficarão fechadas até o total controle da saúde pública em nosso município. Vamos, pois, permanecer em casa (principalmente, idosos e pessoas com doenças de risco (tratamento de câncer, diabetes, hipertensão, entre outras, já citadas pelos órgãos de controle sanitário).

Para que não fiquemos distantes, mas unidos em orações e imagens, deixo aqui registrados os inúmeros eventos que realizamos em 2019 e agora, em março/2020, quando da reabertura do nosso movimento cultural na Pça Getúlio Vargas, em Icaraí. Pedimos que todos se cuidem e sigam as normas vigentes. Em breve, estaremos juntos novamente! Que esse confinamento ocorra sem pânico, tumulto ou qualquer tipo de despreparo emocional.

Até breve, poetas e amigos que nos acompanham nesses doze anos de existência. Força. Paulo Roberto Cecchetti, coordenador do movimento cultural Escritores Ao Ar Livro.






APOIO NA DIVULGAÇÃO








terça-feira, 21 de abril de 2020

HENRI CARTIER-BRESSON - FOTÓGRAFO





HENRI CARTIER-BRESSON - FOTÓGRAFO



Henri Cartier-Bresson nasceu em Chanteloup-en-Brie, 22 de agosto de 1908 e faleceu em Montjustin, 03 de agosto de 2004 foi um fotógrafo, fotojornalista e desenhista francês.

Cartier-Bresson era filho de pais de uma classe média (família de industriais têxteis), relativamente abastada. Quando criança, ganhou uma câmera fotográfica Box Brownie, com a qual produziu inúmeros instantâneos. Sua obsessão pelas imagens levou-o a testar uma câmera de filme 35mm. Além disto, Bresson também pintava e foi para Paris estudar artes em um estúdio.

Em 1931, aos 22 anos, Cartier-Bresson viajou à África, onde passou um ano como caçador. Porém, uma doença tropical obrigou-o a retornar à França. Foi neste período, durante uma viagem a Marselha, que ele descobriu verdadeiramente a fotografia, inspirado por uma fotografia do húngaro Martin Munkacsi, publicada na revista Photographies (1931), mostrando três rapazes negros correndo em direção ao mar, no Congo.

Quando eclodiu a Segunda Guerra Mundial, Bresson serviu o exército francês. Durante a invasão alemã, Bresson foi capturado e levado para um campo de prisioneiros de guerra. Tentou por duas vezes escapar e somente na terceira, depois de 35 meses, obteve sucesso.

Fugiu e se escondeu em uma fazenda onde pode conseguir documentos falso que lhe permitiram voltar para a França. Lá, ele trabalhou secretamente contribuindo para que outros prisioneiros pudessem fugir, além de registrar com outros fotógrafos a Ocupação e Liberação da França. Ainda em 1943, voltou a Vosgues (departamento da França localizado na região Lorena),onde havia enterrado sua Leica.

Quando a paz se restabeleceu, Cartier-Bresson, em 1947, fundou a agência fotográfica Magnum junto com Bill Vandivert,Robert Capa, George Rodger e David Seymour “Chim”. Começou também o período de desenvolvimento sofisticado de seu trabalho.

Revistas como a Life, Vogue e Harper’s Bazaar contrataram-no para viajar pelo mundo e registrar imagens únicas. Da Europa aos Estados Unidos, da Índia à China, Bresson dava o seu ponto de vista especialíssimo.

Tornou-se também o primeiro fotógrafo da Europa Ocidental a registrar a vida na União Soviética de maneira livre. Fotografou os últimos dias de Gandhi e os eunucos imperiais chineses, logo após a Revolução Cultural.

Na década de 1950, vários livros com seus trabalhos foram lançados, sendo o mais importante deles “Images à la Sauvette“, publicado em inglês sob o título “The Decisive Moment” (1952). Em 1960, uma megaexposição com quatrocentos trabalhos seus rodou os Estados Unidos.

Seja fotografando o funeral de Mahatma Gandhi, na Índia, ou o pintor Henri Matisse, em casa, Cartier-Bresson buscava representar o sentimento do momento com seu estilo clássico e sua composição geométrica.

Os anos seguintes foram de uma lenta deserção da fotografia e conseqüente aproximação com a pintura. Em torno de 1975, Cartier-Bresson já não fotografava mais, admitindo que, talvez, ele tivesse dito tudo o que podia através da fotografia. Segundo ele, a câmera agora ficava guardada em um cofre em sua casa e raramente era usada. E assim, após anos desenvolvendo sua visão artística com a fotografia, a pintura tomou conta de sua vida. Sua primeira exposição de pinturas aconteceu em na Carlton Gallery, em Nova York, em 1975.


FUNDAÇÃO HENRI CARTIER-BRESSON


Criada em 2003, quando Cartier-Bresson tinha 95 anos, juntamente com sua esposa Martine Frank, a fundação tem como objetivos administrar, preservar e expor sua obra além de apoiar e exibir o trabalho de outros artistas-fotógrafos, muitos deles pouco conhecidos pelo grande público.

O prédio é pequeno e com fachada dominada por grandes janelas e possui 2 andares para exibições. No 3° andar há um espaço de descanso e de consulta do trabalho de Cartier-Bresson e sobre a exposição em cartaz. No mezanino, uma biblioteca cujo acesso é restrito.


SERVIÇO

Fundação Henri Cartier-Bresson
Endereço: 2 Impasse Lebouis, 75014 Paris
Metrô Edgar Quinet, linha 6 ou Gaîté, linha 13. 
Ingresso: 8€.






















Fontes pesquisadas:

pro.magnumphotos.com /
henricartierbresson.org /
foto.espm.br / wikipedia






SALA CARLOS COUTO AMBIENTE ANEXO AO TEATRO MUNICIPAL DE NITERÓI APRESENTA A SUA PROGRAMAÇÃO VIRTUAL

 
 
Sala Carlos Couto
 
 
 
Os equipamentos culturais da Prefeitura de Niterói, por meio da Secretaria das Culturas e da Fundação de Arte, apresentam, em abril, um projeto de programações on-line. O público pode assistir a: shows, exposições, peças teatrais, entrevistas, além de interagir enviando fotos e histórias. Tudo isso virtualmente, é claro. As programações podem ser acompanhadas pelas redes sociais de cada um dos equipamentos e seguem durante todo o mês de abril.
 
A Sala Carlos Couto vai apresentar uma retrospectiva da sua vasta programação como os seus projetos de música, mostras realizadas, música no Salão Nobre, Projeto Rodas de Novos Poetas e as suas memoráveis noites de autógrafos.
 
A ideia das programações na rede surgiu devido à situação atual de pandemia, onde o isolamento social é necessário para evitar o contágio e a disseminação da COVID-19.
 
PROGRAMAÇÃO DE 22 A 26 DE ABRIL DE 2020
 
22 de abril de 2020 (quarta), às 18h
Exposição: Pixinguinha
Um dos maiores compositores da música popular brasileira, foi, ainda, arranjador, flautista e saxofonista. Em 2013 a Secretaria Municipal das Culturas, a Fundação de Arte de Niterói e a Sala Carlos Couto homenagearam o compositor, saxofonista, instrumentista e cantor Pixinguinha. Na retrospectiva do espaço, o público vai ver um pouco da exposição do homenageado, que conta um pouco de suas obras e vida, por meio de fotografias, documentos, LPs e vídeo.
No dia 23 de abril comemora-se o Dia Nacional do Choro. A data foi criada como homenagem ao nascimento do Pixinguinha. Agradecimentos aos familiares, em especial aos netos Marcelo Vianna, Eduardo Vianna e Fernando Vianna , e ao Alfredo Rocha Vianna Neto (filho do compositor - In memoriam)
 
23 de abril de 2020 (quinta), às 18h
Coro Cantate Diem
Em Junho de 2018, o Salão Nobre recebeu o Coro Cantate Diem, com direção e regência de Joabe Ferreira. Reúne cantores selecionados de qualidade vocal e que se mostram interessados em estudos musicais do repertório clássico.
O cantate Diem dedica-se a realizar o repertório na forma original, procurando se aproximar ao máximo da proposta do compositor e também respeitando a estética musical.
 
26 de abril de 2020(domingo), às 18h
Noite de Autógrafos
Autor: Luiz Carlos Pontes Melim
Obra: Fragmentos de Alma
Editora: Dowslley Editora
Luís Carlos Pontes Melim lançou em junho de 2017 o primeiro livro de poemas “Fragmentos de Alma”, pela Dowslley Editora, na Sala Carlos Couto, no Theatro Municipal de Niterói. O Autor é carioca, contabilista, advogado e escritor. Começou a escrever muito novo. Durante a infância e juventude, escreveu diversos poemas e poesias, sempre gostando de brincar com as rimas e a mistura de palavras. Frequentou alguns movimentos literários e artísticos, foi membro da Academia de Letras de Magé.
 
 




 
 
 
 
 
 
 

 
FONTE
Departamento de Imprensa SMC/FAN
Secretaria Municipal de Cultura - Niterói
Fundação de Arte de Niterói - FAN
Telefone: 55 (21) 2719-9639 - ramal: 211
e-mail: culturaniteroi@gmail.com
Rua Presidente Pedreira, 98, Ingá, Niterói - RJ - CEP: 24210-470

 
 

segunda-feira, 20 de abril de 2020

KAROLINA PROTSENKO É UM TALENTO. GÊNIO MUSICAL. HOMENAGEM DO FOCUS PORTAL CULTURAL.

 
(CLICAR NA IMAGEM PARA ASSISTIR AO VÍDEO)
 
 

 
 
OU CLICAR NO LINK DO CANAL YOU TUBE
DO FOCUS PORTAL CULTURAL
 
 
 
 
Karolina Protsenko nasceu em 3 de outubro de 2008 na Ucrânia. Seus pais são Nikalay e Ella. A família se mudou para os Estados Unidos em 2014, quando Karolina tinha 6 anos. Ela começou as aulas de violino no mesmo ano. No início de 2018, irmão mais novo, Leo nasceu.
Em menos de dois anos, sua base de fãs cresceu em vários milhões, em mais de 50 países. Seus vídeos no YouTube e em outros sites de mídia foram vistos mais de 500 milhões de vezes.
 
Karolina é treinada classicamente, e aprende músicas populares muito rapidamente. Em média, ela leva cerca de 1 hora para aprender a música, ela faz seus próprios arranjos e como ela diz "eu adiciono algumas notas". Karolina Protsenko é um talento para assistir! Ela é um gênio musical.
 
Karolina Protsenko continua a crescer em popularidade e talento. Seu quarto álbum de covers se chama "Sky". Karolina apareceu em muitos programas de TV e recebeu muitos elogios de artistas como a violinista Lindsey Stirling e a juíza e comediante da AGT Howie Mandel, cujo primo é o violinista Itzhak Perlman.
 
 

 
MENSAGEM DA KAROLINA PROTSENKO
 
Como é que estão a aguentar toda a gente ? Só queria agradecer muito a todos por todo o apoio que estão a mostrar 🙏🏻! Obrigado por transmitir a minha música, ver os meus covers, encomendar os meus CDs e apoiar-me com as vossas doações 🙏🏻💙! Eu sei que é um momento muito difícil para todos, então decidi fazer algo por vocês! Acredito que a música pode curar as nossas almas e trazer paz às nossas mentes. Obrigada a todos por estarem comigo! Amo-vos tanto e acredito que vamos ultrapassar isto juntos 👍🏻️😘!!! Fiquem seguros 🙏🏻!
 
 
 

 
 






Seus pais Nikalay e Ella e o irmão Leo
 

 
 
 
 
 
 
APOIO NA DIVULGAÇÃO
 
 
 
 
 
 
 

sábado, 18 de abril de 2020

COMO LER E DECLAMAR POESIA COM O PROFESSOR RODRIGO GURGEL

 
(CLICAR NA IMAGEM PARA ASSISTIR AO VÍDEO)
 

 
 
OU CLICAR NO LINK PARA ASSISTIR AO
CANAL DO YOU TUBE
DO FOCUS PORTAL CULTURAL
 
https://youtu.be/aEDgT-sq31c
 
 
 
 
 
 LIVROS DO PROFESSOR
RODRIGO GURGEL
 
 



 
RODRIGO GURGEL
 
 
 Professor de literatura e escrita criativa e crítico literário. Administra Oficina de Escrita Criativa (com turmas semestrais) e outros cursos são transmitidos on-line, em seu site. Têm quatro livros publicados: Muita retórica — Pouca literatura; Esquecidos & Superestimados; Percevejos, Ideólogos — e alguns Escritores; e Crítica, Literatura & Narratofobia. Você pode acompanhar o seu trabalho também no YouTube e no Telegram.
 
 
 
 
UMA HOMENAGEM
DO FOCUS PORTAL CULTURAL