sexta-feira, 7 de agosto de 2015

HOMENAGEM DO CENÁCULO FLUMINENSE DE HISTÓRIA E LETRAS AO ESCRITOR ALOYSIO TAVARES PICANÇO. CONFIRA.

  
CLICAR NA IMAGEM DE ALOYSIO PICANÇO
PARA ASSISTIR AO FILME
HOMENAGEM DO CENÁCULO FLUMINENSE DE HISTÓRIA E LETRAS.


OU CLICAR NO LINK DO CANAL YOU TUBE DO
FOCUS PORTAL CULTURAL


QUANDO UM HOMEM É IMORTALIZADO 
PELA SUA EXPONENCIAL ESCRITA
EPÍGRAFE:
 "Se insere entre os nossos colegas
que assim se põem a serviço do bem comum. 
A sua atuação,
trabalhada por idealismo,
espírito de justiça e combatividade,
assinala marcos expressivos
ao correr de já alguns anos..."
Miguel Seabra Fagundes - jurista -
sobre Aluysio Picanço
no prefácio do livro Arbítrio e Liberdade.

O mundo intelectual fluminense perde uma de suas mais exponenciais inteligências, o emérito confrade ALOYSIO TAVARES PICANÇO falecido na (terça-feira) 04  de agosto em Niterói - RJ.
Falar de Aloysio Tavares Picanço é lembrar-nos  de uma pessoa ímpar  que  a maioria dos cenaculistas teve o prazer de conhecê-lo pessoalmente. Personalidade extremamente inteligente, era um homem educado, companheiro e acima de tudo, atencioso com os outros.
Amava o que fazia e  tinha prazer em comparecer às entidades a que pertencia para falar das suas atividades culturais, a  todos transmitindo  a importância da escrita.
Aloysio Picanço foi um ser iluminado. Decerto,  deixará saudades a todos aqueles que dele se lembrarão pelo seu caráter e suas obras. Do seu acervo, podemos afirmar com veracidade, que são histórias incríveis, que para nós se tornaram um aprendizado. ALOYSIO TAVARES PICANÇO não será esquecido pelos confrades e seus livros permanecerão como indelével testemunho de sua presença na história cultural de Niterói.
Pelo seu múltiplo  labor, ele estará presente nas ocasiões culturais. Seu afeto e sua amizade permanecerão  em nossos corações. Apesar de termos chegado a Niterói há poucos anos, fomos conquistados por sua presença. Quando vivenciamos uma amizade verdadeira, não nos sentimos sozinhos. Não há distância que sobreponha à amizade.

Aloysio Picanço nasceu no município de Conceição de Macabu - RJ no dia 10 de março de 1922. Tendo exercido, ao longo de sua vida intelectual, diferentes atividades profissionais, foi presidente do Cenáculo Fluminense de História e Letras, do Instituto dos Advogados Brasileiros e pertenceu às entidades: Academia Niteroiense de Letras; Academia Fluminense de Letras; Academia Carioca de Letras; Instituto dos Advogados Fluminenses; Associação dos Jornalistas do Estado do Rio de Janeiro; Grupo Mônaco de Cultura e outras instituições pelo Brasil.  
No dia 10 de dezembro de 2005, foi merecidamente agraciado com o Título de Intelectual do Ano 2005/2006, em solenidade ocorrida no Clube Central de Icaraí, honraria concedida pelo Grupo Mônaco de Cultura do atual presidente Carlos Silvestre Mônaco.
Nome internacionalmente conhecido,  bacharelou-se em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade de Direito de Niterói, em 1948, tendo sido presidente do CAEV (Centro Acadêmico Evaristo da Veiga). Foi Advogado-Chefe e Consultor Jurídico da Caixa Econômica Federal onde exercia a função de advogado desde 1944. Participou do 1º Seminário dos chefes de Contencioso da Caixa Econômica Federal, realizado em Brasília; do 1º Simpósio do Código de Processo Civil, realizado em Nova Friburgo – RJ, como representante da OAB/RJ (Ordem dos Advogados do Estado do Rio de Janeiro). 
Exerceu ainda a função de Chefe de Serviço de Contencioso da mesma Caixa no Estado do Rio de Janeiro. Durante sua gestão no Instituto dos Advogados Brasileiros, projetou-se internacionalmente, ao participar de eventos, com juristas de várias nacionalidades: franceses, alemães, espanhóis, suecos, finlandeses, canadenses e americanos, em memoráveis conferências. Muito importante foi o seu trabalho no Seminário sobre a Constituição do Brasil e a da União Soviética.
Entre tantos, publicou vários  livros, nos quais se refletem uma vivência e um conhecimento raro da língua portuguesa. Eis algumas obras:
Raul Pompéia e a Teoria sobre ideias recalcadas;
Tobias Barreto - Pensamento e Vida;
Clóvis Beviláqua - Sesquicentenário de nascimento - 1859 - 2009;
Quinhentos Anos da Revelação do Brasil ao Mundo;
No Instituto dos Advogados do Brasil e Ordem dos Advogados do Brasil;
O Pioneirismo de Melchiades Picanço;
Lúcio de Mendonça - o Idealizador da Academia Brasileira de Letras;
O Direito Subjetivo e a Intuição Jurídica;
Maioridade aos Dezoito Anos;
Inteligência e Cultura.

Clicar no link:
Ao confrade e acima de tudo companheiro Aloysio Tavares Picanço essa singela homenagem - pela sua contribuição à cultura e à inteligência brasileira. Pelas suas exponenciais escritas que engrandeceram a arte literária e as tradições de nossa cidade, tornou-se merecedor desse TRIBUTO do Cenáculo Fluminense de História e Letras.
À viúva - senhora Nilza Motta Picanço,  o irmão Amadeu Picanço, filhos, netos e os bisnetos: Lívia, Júlia, Luíza e Caio  - nossas sinceras condolências.  A dor da perda é incomensurável e qualquer coisa que se possa dizer torna-se mínimo diante do luto.  O máximo é proporcionar o nosso silêncio conivente com a dor, dizer algumas expressões de afeição e alívio, e dar o ombro amigo para amparar o peso da perda. 
Neste dia de aflição, rezamos para que Deus lhes dê forças para lidar com este momento tão complicado,  sabedoria e entusiasmo para seguirem em frente. A vida é o bem mais valioso que temos, e mesmo perante a morte necessitamos nos conservar firmes em nome e memória dos que se foram. 
Que Deus ilumine as suas vidas e conforte os seus corações. A todos  os familiares, deixamos os NOSSOS MAIS SINCEROS PÊSAMES.






"Aqueles que amamos nunca morrem,
apenas partem antes de nós".


O PAINEL DA SAUDADE EM LOUVOR AO ESCRITOR ALOYSIO TAVARES PICANÇO que você acaba de ver é uma Homenagem do Cenáculo Fluminense de História e Letras e foi produzido / escrito pelo Focus Portal Cultural em nome de todos os cenaculistas.






Alberto Araújo,
secretário e relações públicas
do Cenáculo Fluminense de História e Letras.



APOIO CULTURAL


 

COMENTÁRIOS DE PERSONALIDADES
AMIGAS DO FOCUS:
 

Alberto, ilustrativa esta página. Você está-se tornando o arauto da cidade em todos os âmbitos. Ilumina as pulsações da vida e da arte e, ao mesmo tempo, pranteia a morte de um insigne membro de Niterói.
Seu blog é um HERMES, o deus  mensageiro grego com as asinhas nos pés, viajando por todos os caminhos e  estabelecendo as comunicações.  

Dalma.



 
 
 
 
 
 
 
Dalma Nascimento
é escritora e doutora em
Literatura Comparada da UFRJ.






****************************************
 


Alberto, grato pelo envio. 
Att,
PRC.
 
 
 
Paulo Roberto Cecchetti,
curador e acadêmico.




****************************************************




Alberto, estou embevecida. Belíssimo trabalho essa homenagem póstuma ao Dr. Picanço.Tudo muito lindo nesta homenagem póstuma a tão grande figura que foi o Dr. Picanço. Muito obrigada.
Matilde Carone Slaibi Conti

em 08/08/15
 

AGRADECIMENTO DE MATILDE - Presidente do Cenáculo.

Prezado Alberto. Estou maravilhada com o seu talento. Que Deus o guarde sempre. Amei tudo na tão bela homenagem. Nem sequer tenho palavras para agradecer a sua prestimosidade e carinho. Com um grande e fraternal abraço acadêmico,
Matilde Slaibi Conti.

 
 
 
 
 
 
 
 
Matilde Carone Slaibi Conti,
Presidente do Cenáculo Fluminense
de História e Letras.



 


 

*****************************************************

 
Uma merecida homenagem, caro poeta e amigo Alberto. Quis o nosso Deus que o Dr. Aloysio Picanço chegasse até nós para deixar um legado inesquecível de cultura e inteligência.

Hilário.


 
 




 
Hilário Francisconi,
escritor e jornalista.

*******************************************************

 
Prezado Confrade Alberto,
 
Estou sensibilizada com a expressiva homenagem póstuma ao Dr. Aloysio Picanço, postada no FOCUS PORTAL CULTURAL.

Agradeço a você pelo Cenáculo de ontem e pelo Cenáculo de hoje, pela fraterna atenção dispensada ao nosso sempre Presidente, em memória, Dr. Aloysio Tavares Picanço a quem dedicava especial apreço e admiração.

Sua educação e elegância no trato com os confrades, sua incontestável intelectualidade, sua presteza e boa vontade para com todos, foram marcantes. Dr. Aloysio foi um ícone de grande expressividade  da cultura fluminense, do Brasil que ele divulgou além fronteiras com a publicação de seus estudos e saberes, doando seus livros...    

No  Cenáculo, foi um baluarte do conhecimento histórico e literário do país, foi o ombro amigo de Nemécio Calazans quando de sua presidência. Nesse tempo, aprendi a  admirá-lo e a respeitá-lo, assim como também a sua esposa Nilza e família, guardo do amigo confrade boas lembranças.

Mais uma vez, agradeço, como cenaculista, a atenciosa homenagem ao Dr. Aloysio Picanço.  Este registro póstumo e memorialista é página literária de importante valor na história do Cenáculo Fluminense e deverá ser mencionado no Livro de Atas desta tradicional casa de cultura, a caminho dos 91 anos de existência. 

Desejo para você e para a sua Shirley vida longa e abençoada. 
Infinita Luz! 
Liane Arêas
 
Liane Arêas,
escritora e membro do CFHL.


 
******************************************************
Prezado Alberto,

 

Nós, cenaculistas, sentimo-nos honrados(as) e agradecidos(as) pela significativa homenagem que você prestou ao Dr. Aloysio Tavares Picanço, ex-presidente do Cenáculo e ícone da cultura fluminense.
Você, como sempre, com sua sensibilidade, soube apreender a "essência anímica" do ser humano, altruísta e fraterno acadêmico Dr. Aloysio Tavares Picanço.
Difícil encontrar palavras neste momento de saudades, mas podemos citar Fajardo ao dizer que "A beleza do corpo semelha um andante que passa, a beleza da alma lembra um amigo que fica."
E Dr. Aloysio é o amigo que ficará para sempre no registro de nossas mais sublimes lembranças.
E finalizo com a frase do Sr. Melchiades Picanço, pai de Dr. Aloysio em Conselhos aos meus filhos: Encarem a vida com simpatia, com alegria, com confiança e bondade.  E assim viveu Dr. Aloysio, deixando-nos este belo legado. 
Obrigada Alberto,
Cordialmente,
Márcia Pessanha
 






Márcia Pessanha,
escritora e doutora
em Literatura da UFF.

*****************************************************
Prezado Alberto - Recebi os retratos da pracinha e a sessão do Cenáculo. A homenagem prestada ao Dr. Aloysio Tavares Picanço, a quem eu muito estimava, foi por demais justa. Ele foi uma pessoa muito especial - um chefe de família exemplar e um cavalheiro à moda antiga, desses que dificilmente se encontram hoje em dia. Foi, também, um prestador de serviços , nunca se recusava a qualquer pedido de colaboração do seu precioso trabalho. Jamais entesourou a cultura: usou-a sempre para engrandecer a  nossa cidade, o nosso estado e  a nação. Perdemos de fato um ser admirável! 

Parabéns a você que registrou tão bem todos esses aspectos.  Com meu abraço fraterno,

Alba Helena Corrêa. 

 
 

 
 
Alba Helena Corrêa,
poetisa e acadêmica da AFL.

 



****************************************************


 
 
 

3 comentários:

Paulo Roberto Cecchetti - curador disse...

Grato pelo envio. Att,

PRC

Anônimo disse...

Estou embevecida. Belíssimo trabalho essa homenagem póstuma ao Dr. Picanço. Muito obrigada.

Matilde Carone Slaibi Conti disse...

Tudo muito lindo nesta homenagem póstuma a tão grande figura que foi o Dr. Picanço. Muito obrigada.