quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

OS GAITEIROS DA BRAZILIAN PIPER DE SÃO GONÇALO - RJ - A CULTURA ESCOCESA RESGATANDO VALORES, CIVISMO E DISCIPLINA, NA SOCIEDADE.


Os gaiteiros da Brazilian Piper -
 São Gonçalo-RJ -Brasil.


A GAITA DE FOLE - BRAZILIAN PIPER
Um projeto social para jovens
de comunidades carentes.

 
Caro foculista, os gaiteiros da BRAZILIAN PIPER de São Gonçalo - RJ - Brasil são merecedores da especial postagem/homenagem de hoje. Importante projeto social direcionado aos jovens de todas as comunidades carentes.


O objetivo é contribuir para a diminuição do tempo inativo das crianças e jovens, através da música, utilizando a Gaita de Fole, da cultura escocesa, usando trajes típicos escoceses e o ritmo envolvente do som de suas gaitas. E mais, além de envolvê-los pelas suaves canções, a Associação pretende, também, resgatar os valores do cidadão, fatos que estão ficando de lado, ensiná-los a ser patriota e disciplinado perante a sociedade, de modo a propiciar um desenvolvimento saudável, longe das ruas e das vulnerabilidades sociais, e levar para o mundo inteiro a melodia altamente agradável provinda da Escócia.


Maestro José Paulo Filho.
 

A Associação tem à frente o maestro José Paulo, suboficial da reserva, que trabalhou na Banda dos Fuzileiros Navais durante 30 anos como músico gaiteiro, sendo 12 anos como solista de gaita de fole – Mestre de Naipe.

É uma ideação muito importante, pois a música sensibiliza as pessoas pelos poderes milagrosos que tem. 

Como quem incentiva e divulga a cultura no país, independente de cor, raça e religião, esta revista apoia e aplaude as atitudes que tenham como objetivo fazer com que a nossa nação seja um lugar lindo e agradável de viver. Parabéns, aos Gaiteiros de Fole da Brazilian Piper!

 
 
(CLICAR NA IMAGEM PARA ASSISTIR AO VÍDEO)
 

Apresentação da Brazilian Piper no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, junto a Banda Sinfônica do Corpo de Fuzileiros Navais nas comemorações dos 208° aniversário do Glorioso Corpo de Fuzileiros Navais em 30 de março de 2016.
 
 
OU CLICAR NO LINK DO CANAL YOU TUBE
 
 


São músicos que se apresentam com absoluto profissionalismo.  Há 16 anos realizam apresentações musicais em casamentos, aniversários, confraternizações, eventos corporativos ou religiosos, convenções e festas em geral.

 

Utilizam trajes típicos escoceses e o ritmo envolvente do som de suas gaitas traz um diferencial todo especial em qualquer tipo de evento, garantindo um show de alta qualidade.
 
Apresentação dos
Gaiteiros  da Brazilian Piper.
 

GAITEIROS DA BRAZILIAN PIPER.
(com seus 30 integrantes atuais).
Foto: Divulgação/ Site: Brazilian Pipper.

Gaiteiros da Brazilian Piper.

Gaiteiros da Brazilian Piper.

GAITEIROS DA BRAZILIAN PIPER.
(com seus 30 integrantes atuais).
Foto: Divulgação/ Site: Brazilian Pipper.

Gaiteiros da Brazilian Piper
(Teatro Municipal de Niterói).

Os Gaiteiros da Brazilian Piper
(Base Aérea Naval de São
Pedro da Aldeia).

GAITEIROS DA BRAZILIAN PIPER.
(com seus 30 integrantes atuais).
Foto: Divulgação/ Site: Brazilian Pipper.

Maestro João Paulo Filho.
(Presidente da Associação
Gaiteiros da Brazilian Piper).

Maestro João Paulo Filho.
(Presidente da Associação
Gaiteiros da Brazilian Piper).

 
 
Sandra Annenberg - Jornalista.
 
 
 
Como Será? parceria do Jornalismo e da área de Responsabilidade Social da Globo com a Fundação Roberto Marinho, tem como objetivo compartilhar com o público experiências transformadoras, exemplos de cidadania e colaborar para a construção de um futuro melhor ao tratar de maneira integrada temas como educação, mobilização social, trabalho e inovação.
 
E é isso que o Brazilian piper vem fazendo há 16 anos em São Gonçalo/RJ: utilizando a cultura escocesa.
 
O programa foi exibido em 2016, na manhã deste sábado de 7h as 9h na Globo, e reprisado na GloboNews e no Canal Futura, aos domingos, às 06h05 e às 15h, respectivamente.
 
 
 

UM POUCO SOBRE

A ASSOCIAÇÃO CULTURAL BRAZILIAN PIPER

 
 
GAITEIROS BRAZILIAN PIPER.
(com seus 30 integrantes atuais).
Foto: Divulgação/ Site: Brazilian Pipper.


 

Atualmente, a Brazilian Piper é a maior banda de gaiteiros de fole do Estado do Rio de Janeiro, com 30 integrantes ativos e a pioneira no município de São Gonçalo. Ela nasceu da ideia do maestro José Paulo, suboficial da reserva, que trabalhou na Banda dos Fuzileiros Navais durante 30 anos como músico gaiteiro, sendo 12 anos como solista de gaita de fole – Mestre de Naipe.  Mais conhecido pela tropa como J. Paulo, o militar entrou para a corporação com o intuito de aprender a tocar o instrumento e a Marinha do Brasil subsidiou parte de seus estudos sobre a gaita de fole no Reino Unido. A primeira formação iniciou em 1999, quando o maestro começou a tocar sua gaita de foles em apresentações musicais particulares em diferentes eventos pelo Brasil, intitulando-se como Brazilian Piper – “Gaiteiro Brasileiro”.

Em 2002, passou a se apresentar com, apenas, quatro gaiteiros na Banda Sinfônica Campesina Friburguense, onde faz parte até os dias atuais.

Em 2004, foi convidado para participar, junto a uma Banda Escolar de Fanfarra, para tocar em um Festival de Música em uma Escola Pública da periferia do Município e, a partir de então, começou a ministrar aulas de música, prestando serviços voluntários nas escolas da periferia do município de São Gonçalo e, ao observar a curiosidade dos alunos sobre a gaita de foles,  tendo em vista o benefício que traria a estes jovens o interesse pela música celta, introduziu os ensinamentos deste instrumento aos alunos que se dispuseram a aprender. Desta forma, iniciou seu projeto social que ensina a arte de tocar gaitas de foles aos jovens da periferia do município. Desta época até os dias atuais, este projeto vem se expandindo por diversas instituições de ensino em diferentes comunidades carentes do Município.

Ainda em 2004, levou o projeto para uma instituição particular de ensino onde pôde dar continuidade ao seu trabalho, realizando diversas apresentações, tendo inclusive participado de vários campeonatos de banda de música, obtendo vários títulos de 1º lugar. Saiu da escola em 2006, deixando, lá, um naipe com 6 gaiteiros que atuam na promoção e divulgação desta instituição.

Em 2005, expandiu seu projeto para o Centro Educacional Cecília Meirelles e para o Colégio Estadual Elisa Maria Dutra no bairro de Sacramento.

Em 2007, passou a integrar, também, no Colégio Estadual Amanda Velasco em Santa Isabel e no Colégio Estadual Monsenhor Barenco Coelho no bairro do Portão do Rosa.

Neste período, tendo a oportunidade de desenvolver a cultura musical para os jovens destes bairros, o maestro constituiu, então, o maior número de alunos de gaita de fole já visto na cidade do Rio de Janeiro.

De 2014 a 2015, fez parte da banda do Colégio Municipal Castelo Branco, tendo inclusive participado de apresentações junto à Orquestra Municipal de São Gonçalo onde também deixou um naipe de 4 gaiteiros.

Ainda neste período, a Banda foi convidada para participar da “Premiação Patrícia Acioli de Direitos Humanos”, representando o município de São Gonçalo, no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, um dos palcos mais importante para o artista brasileiro.

De fato, aprender a tocar gaita de fole não é uma tarefa fácil para o brasileiro e a única forma de conseguir dar os primeiros sopros é procurar aulas particulares. No caso do Brazilian Piper, a banda começou apenas com os ensinamentos caseiros do mestre J. Paulo. As aulas só eram possíveis, porque o fuzileiro naval construía de forma artesanal as próprias gaitas, os uniformes e os adornos.

Por ser um projeto social sem fins lucrativos, o Brazilian Piper visa, principalmente, educar jovens carentes da periferia da cidade de São Gonçalo através da música, utilizando a cultura escocesa e as gaitas de fole, como instrumento não apenas de música, mas de inclusão social e, também, como recurso para o ensino de valores, civismo, patriotismo, disciplina, ordem unida, força de vontade e companheirismo.
 
Programa Encontro -
Fátima Bernardes - Rede Globo.
Programa Encontro -
Fátima Bernardes - Rede Globo.



Desde o início do projeto até os dias atuais, a banda vem se aperfeiçoando e passou a fazer diversas apresentações junto a músicos consagrados, como Martinho da Vila, Luan Santana, e Carlos Nunes.

Também participou de eventos institucionais e religiosos, programas de rádio e televisão, participações especiais em grandes orquestras civis e militares como a Orquestra Sinfônica Mariuccia Lacovino e o Coro Juvenil Orquestrando a Vida, Orquestra Plínio Leite, Orquestra Sinfônica da Academia da Força Aérea, Orquestra Sinfônica do Exército Brasileiro, apresentações junto à Banda Marcial do Corpo de Fuzileiros Navais, além de participar das gravações de DVDs da Orquestra Sinfônica do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro e da Campesina Friburguense.


Em janeiro de 2014, em cumprimento ao Edital de Convocação do Diário Oficial do Município de São Gonçalo, constituiu-se como a “Associação dos Gaiteiros Brazilian Piper”, a pioneira no Estado do Rio de Janeiro, vindo a inaugurar sua sede no bairro do Porto da Pedra/SG.


Em 2015, ganharam o Prêmio Banda Revelação em sua participação no  Gathering 6" - Encontro Sul Americano de Bandas de Gaitas de Foles Escocesas. Evento bienal internacional que reúne bandas do gênero da Argentina, Brasil, Chile e Uruguai, além de solistas renomados de outros países. Grande encontro musical, com apresentações de bandas, competições, e outras atividades. 


A Associação, consciente da importância da música, como um dos instrumentos de educação, socialização e cidadania, desenvolve ações que além de diminuir a exposição de crianças e jovens às situações de risco social, ainda, destacam o município de São Gonçalo no cenário artístico e cultural do Estado do Rio de Janeiro.
O Maestro J. Paulo tem como objetivo principal diminuir o tempo ocioso dos jovens para que eles fiquem longe das ruas e das vulnerabilidades sociais. Espera, com isto, promover o desenvolvimento social e o acesso à cultura, oferecendo a base necessária para que os alunos tenham uma educação repleta de novos conhecimentos e habilidades que possam emergir um potencial transformador.
Seu lema principal é: “Não formo músicos, e sim homens!”
 
CONTATO:
 
 
GAITEIROS DA BRAZILIAN PIPER.
(com seus 30 integrantes atuais).
Foto: Divulgação/ Site: Brazilian Pipper.


Maestro João Paulo Filho.
(Presidente da Associação
Gaiteiros da Brazilian Piper).



 

 COMENTÁRIOS



 
A promoção de valores éticos, da cidadania, da disciplina social e da arte musical é uma ação que independe das fronteiras nacionais. Este o grande significado do projeto 'Gaiteiros do Brazilian Piper', cuja proposta atinge em cheio as necessidades da nossa juventude, em especial do público infanto-juvenil das comunidades carentes.

Mais ainda, são dignos de nosso apoio incondicional a coragem e a fibra do Maestro João Paulo Filho que, empunhando a bandeira da diversidade sócio-cultural, desbravou a selva do preconceito e da xenofobia, para construir uma autêntica irmandade, onde consagra, brilhantemente, o respeito às diferenças e cultiva, com rigor, a ciência do bem viver, em coletividade.

E não se pense que há menos brasilidade nestes jovens gaiteiros: no peito de cada um deles bate forte um coração cidadão, aberto para o mundo, com a fraternidade pregada por Cristo para agregar todos os irmãos da grande comunidade humana!
 
Lemme.
 
 
Luiz Carlos Lemme
é poeta e presidente
do Instituto Esquina da Arte.
 
 

*******************


 
Caro amigo Alberto!
Fiquei muito emocionada com essa matéria. Tentei postar o  comentário no blog, mas não estou conseguindo, por favor me explica como devo proceder. - Por isso enviei por e-mail e deu certo. Assim foi melhor, Foi ótimo!
 
 
Morei em São Gonçalo quando criança e até a adolescência, sei como é a realidade desse nosso vizinho município, principalmente quanto aos menores carentes e jovens sem qualquer objetivo que vagam pelas ruas procurando algo para fazer.
 
Cliquei na página sugerida, mas também não abre o link.
Vou assisti-los com toda certeza para aplaudir esse grandioso e sábio empreendimento. Isso sim é caridade para com o próximo!
Abraços,
Graça Thuler
 
 
 
Graça Thuler
é advogada e declamadora.
 
 
************************








 

 
APOIO CULTURAL
 
 
 
 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
FONTE:
 
Crédito / Fotografias e Texto:
Foto/Divulgação - extraídas do Site
Brazilian Piper.
 
Texto autorizado via Facebook
pelo maestro João Paulo Filho
para publicação no Focus Portal Cultural.
 
Brazilian Piper
Copyright © Todos os Direitos Reservados
 
 
 
 

Um comentário:

Luiz Carlos Lemme disse...

A promoção de valores éticos, da cidadania, da disciplina social e da arte musical é uma ação que independe das fronteiras nacionais. Este o grande significado do projeto 'Gaiteiros do Brazilian Piper', cuja proposta atinge em cheio as necessidades da nossa juventude, em especial do público infanto-juvenil das comunidades carentes.
Mais ainda, são dignos de nosso apoio incondicional a coragem e a fibra do Maestro João Paulo Filho que, empunhando a bandeira da diversidade sócio-cultural, desbravou a selva do preconceito e da xenofobia, para construir uma autêntica irmandade, onde consagra, brilhantemente, o respeito às diferenças e cultiva, com rigor, a ciência do bem viver, em coletividade.
E não se pense que há menos brasilidade nestes jovens gaiteiros: no peito de cada um deles bate forte um coração cidadão, aberto para o mundo, com a fraternidade pregada por Cristo para agregar todos os irmãos da grande comunidade humana!