quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

EXPO DEVIR - DO ARTISTA PLÁSTICO ROBERTO DALMO NA SALA JOSÉ CÂNDIDO DE CARVALHO NO INGÁ - NITERÓI - RJ

 
Na sala José Cândido de Carvalho, à Rua Presidente Pedreira, 98 no Ingá, sob a coordenação de Desirée Monjardim, está acontecendo a Expo "Devir" do artista plástico e escritor Roberto Dalmo. A vernissage aconteceu dia 08 de janeiro e foi muito movimentada, amigos e personalidades do mundo cultural marcaram presença, dentre eles: Artur Maia (sec. Cultura), Victor de Wolf (superitendente cultural), Dedé Ferreira (chefe de gabinete de Artur Maia), Kiko Albuquerque (sub-secretário da cultura), Paulo Roberto Cecchetti (jornalista e curador), Alberto Araújo(editor do FOCUS) e a coordenadora do evento Desirée Monjardim e outros.
A exposição estará a disposição para visitação até o dia 18 de fevereiro, de segunda a sexta de 9 às 17 horas.
O evento conta com o apoio da Prefeitura de Niterói, Secretaria Municipal de Cultura e Fundação de Arte de Niterói.
O Focus - Portal Cultural esteve presente e trouxe as imagens para você. Confira
 
Assista ao filme com as imagens da Expo Devir - Roberto Dalmo
clicar no vídeo
 
 

 

SEQUENCIAL DE IMAGENS DA EXPO DEVIR
ROBERTO DALMO

 
 
 

Roberto Dalmo
(artista plástico, escritor)

Roberto Dalmo nasceu em 1989, em Niterói. É Licenciado em Química e mestrando em Educação em Ciências. A Arte entrou em sua vida como um prazer, mas transcendeu essa noção, tornando-se uma expressão dos diversos atores existentes em seu Eu. É autor do livro “Antologia Poética e um Segundo de Inspiração” (Publicado em 2012),“Doces momentos de Não-amor” (em espera), “Gira Poética” (Em espera). Em artes plásticas, “Devir”, é o nome da sua primeira individual. O autor busca, em seus trabalhos, algumas das reflexões filosóficas da contemporaneidade.  

 
Leia o que diz o artista plástico Roberto Dalmo sobre a Expo Devir
 
"A necessidade de expressar filosofias em traços, palavras em cores, memórias e movimentos tornou-se latente no início do verão de 2012. Um êxtase criativo tomou conta de meus momentos e, prontamente organizei obras que buscassem retratar a complexidade e a constante transformação que domina o mundo e as pessoas. O "ser" torna-se“estar” e o "sentido" torna-se "os sentidos". Certezas? Quase não tenho. Talvez não tenha sido grande o suficiente para indagar a incerteza da própria incerteza, mas busquei a arte e complementei todas as indagações com texturas e pensamentos com pinceladas. Continuo sem muitas certezas, mas faço um convite à percepção do devir que presenteia o mundo".


Roberto Dalmo





















Roberto Dalmo e Desirée Monjardim

Alberto Araújo - editor do FOCUS
 


Paulo Roberto Cecchetti e Roberto Dalmo

Roberto Dalmo muito feliz coma a presença de seus amigos

o público aprecia as telas de Roberto Dalmo






















Desirée Monjardim(coordenadora) Artur Maia(Sec. Cultura),
Roberto Dalmo (artista plástico)
 e Victor de Wolf (superintendente cultural)


Kiko Albuquerque(Sub-sec. da Cultura) Victor de Wolf
Artur Maia, Roberto Dalmo
e Dedé Ferreira(chefe gabinete Artur Maia)


 
 
 

Coordenação: Desirée Monjardim
Abertura: 08de janeiro de 2013, 19horas 
Visitação:  até 18/02/2013, de 2a a 6a, de 9 às 17h.
Local: Sala José Cândido de Carvalho
Rua Presidente Pedreira, 98 - Ingá,
Niterói - RJ Tel: (21) 2621-5050.
 
saiba mais sobre a cultura de Niterói



A Fundação de Arte de Niterói - FAN, é autarquia do município de Niterói responsável pela administração de equipamentos culturais públicos municipais, diretamente subordinada à Secretaria Municipal de Cultura. Para atingir esses objetivos, a FAN dispõe de unidades em diversos pontos do município, gerenciadas a partir de sua sede, localizada na Rua Presidente Pedreira, 98, no bairro do Ingá.
 
 
História
 
 
A história de sua fundação remonta ao ano de 1967, quando foi criado, pelo decreto nº 1652/67, o INDC (Instituto Niteroiense de Desenvolvimento Cultural). Ali foi estabelecido que os esforços do Instituto seriam direcionados ao incentivo de programas e projetos para o desenvolvimento e aprimoramento das artes, visando maior participação do público e da classe artística na produção e divulgação das artes em Niterói
Desde 1967, algumas mudanças e reestruturações foram realizadas. Em 1977 passou a chamar-se FAC (Fundação de Atividades Culturais). Em 1987, FUNIARTE (Fundação Niteroiense de Arte) e, finalmente, em 1997, FAN. No entanto, os objetivos iniciais, em linhas gerais, foram mantidos.

 
Unidades e coordenadorias culturais
 

As Coordenadorias, lotadas na sede, são a de Comunicação Social, a de Atividades Artísticas, a da Niterói Discos, a da Niterói Livros, a de Projetos Especiais, a de Projetos Pedagógicos e a da Niterói artes.

 
São Unidades da FAN:
  • Teatro Municipal João Caetano   (Rua XV de Novembro - Centro),
  • Museu de Arte Contemporânea de Niterói – MAC –  (Mirante da Boa Viagem),
  • Centro Cultural Paschoal Carlos Magno  (Campo de São Bento - Icaraí),
  • Sala Carlos Couto
  • Sala de Leitura do Parque Palmir Silva (Barreto),
  • Sala de Leitura do Centro Social Urbano da Ilha da Conceição,
  • Sala José Cândido de Carvalho (na sede da Fundação) e
  • Solar do Jambeiro Rua Presidente Domiciano, 195,
  • Coordenação de Documentação e Pesquisa (Solar do Jambeiro)

 

Um comentário:

Roberto Dalmo disse...

Ficou muito bom!! obrigado por tudo!