sábado, 8 de outubro de 2016

ACADEMIA NITEROIENSE DE LETRAS - ENCONTRO COM A LITERATURA ITALIANA, COM O ACADÊMICO E ESCRITOR SÁVIO SOARES DE SOUSA. CONFIRA.

 
(CLICAR NA IMAGEM PARA ASSISTIR AO VÍDEO)
 

 
OU CLICAR NO LINK DO CANAL YOU TUBE DO
FOCUS PORTAL CULTURAL
 
 
 
 
 
ENCONTRO COM A LITERATURA ITALIANA este foi o tópico da conferência do escritor Sávio Soares de Sousa proferida em 16 de setembro de 2016, no Ciclo de Palestras  da Academia Niteroiense de Letras.
 

 

 
O Intelectual revisitou o mundo dos principais literatos italianos do século XVI  em uma instigante viagem. Dentre os autores citados, estiveram presentes cinco nomes do chamado: "Cinquecento": Macchiavelli e Il Príncipe; Ariosto e L'orlando Furioso; Castiglione e Il Cortigiano; Torquato Tasso e Jerusalém libertada; Giordano Bruno e a filosofia moderna.
 
ALGUNS TÓPICOS DA PALESTRA:
 
A literatura italiana renova-se a partir de 1910, sob a influência das literaturas europeias e a obra do filósofo BENEDITO CROCE. Revistas de vanguarda, La voce, La cerba, La Ronda, reúnem os escritores Giovanni Papini, Giuseppe Prezzolini, Ardengo Soffici e Emílio Cecchi.
 
LITERATURA – As principais manifestações ocorrem na poesia italiana. Sempre a serviço de causas políticas, a primeira antologia sai em 1912.
 
Os autores abolem os temas líricos e incorporam à poesia palavras ligadas à tecnologia. As ideias de Marinetti, mais atuante como teórico do que como poeta, influenciam o poeta cubista francês Guillaume Apollinaire (1880-1918).
 
TEATRO – Introduz a tecnologia nos espetáculos e tenta interagir com o público. O manifesto de Marinetti sobre teatro, de 1915, defende representações de apenas dois ou três minutos, com pequeno ou nenhum texto, poucos atores e vários objetos em cena.

As experiências na Itália concentram-se no teatro experimental fundado em 1922 pelo italiano Anton Giulio Bragaglia (1890-1960). Marinetti também publica uma obra dramática em 1920, Elettricità Sensuale, mesmo título de uma peça sua escrita em 1909.
 
POESIA - Os crepusculares cultivam uma simplicidade melancólica, em reação à ostensiva grandiloquência (GUIDO GOZZANO, SERGIO CORAZZINI).
 
A influência dos futuristas (Filippo Tommaso Marinetti, Corrado Govoni) esgota-se rapidamente, mas os poetas HÉRMETICOS (Eugênio Montale, Giuseppe Ungaretti, Salvatore Quasimodo, Dino Campana) renovam o lirismo italiano.
 
ROMANCE - Um regionalismo rejuvenescido surgiu das obras de MARINO MORETTI, CORRADO ALVARO, MASSIMO BONTEMPELLI (Gente nel tempo, 1937), ALDO PALAZSESCHI. O maior desses precursores do romance moderno é ITALO SVEVO.

 
 
ALGUMAS IMAGENS DO EVENTO
 
 
 
 

A Secretária da ANL Leda Mendes Jorge
e a Presidente Márcia Pessanha.
(Momento em que Márcia inicia os trabalhos).

Sávio Soares de Sousa -
Acadêmico palestrante

Matilde Carone Slaibe Conti - acadêmica
e Sávio Soares de Sousa -
Acadêmico palestrante.

Plateia assistente.

Sávio Soares de Sousa -
Acadêmico palestrante
(profere a sua conferência).

Eneida Fortuna Barros,
Leda Mendes Jorge, Márcia Pessanha,
Matilde Carone Slaibi Conti
e Sávio Soares de Sousa.
 
Márcia Pessanha - Presidente da ANL.
(Momento em que encerra os trabalhos).

 

Alberto Araújo e Sávio Soares de Sousa

Sávio Soares de Sousa e Neide Barros Rêgo.
 
Márcia Pessanha posa ao lado dos
aniversariantes do mês de setembro,
 Sávio Soares de Sousa,
Leda Mendes Jorge e Aldo Pessanha.
 
 


 

 
Obrigada, Alberto.
Mais um trabalho admirável seu.
Parabéns!
Neide.
 









 
Neide Barros Rêgo
é Poetisa, Declamadora, Membro da Academia Niteroiense de Letras, Cenáculo Fluminense de História e Letras, Instituto Histórico e Geográfico de Niterói, Diretora do Centro Cultural Maria Sabina e a Intelectual do ANO 2010.
 



*****************
 
 
 
O acadêmico Doutor Sávio Soares de Sousa mais uma vez nos brinda com a sua sapiência que lhe é peculiar ao proferir palestra, na ANL, que encantou uma plateia atenta à sua brilhante oratória.
 
Discorrendo sobre o tema "Encontro com a Literatura Italiana", o ensaísta transportou os ouvintes, entre titulares da Casa e convidados, aos áureos tempos da idade média, ao ressaltar, dentre outros poetas e escritores, o autor de "A Divina Comédia", o eterno e inigualável Dante Alighieri.
 
Uma honra, para mim, tê-lo ouvido, ao Doutor Sávio, que, aos 92 anos, ainda muito terá a nos ensinar e estimular no caminho árduo, porém mágico, da literatura.

Hilário Francisconi.
 
 
 












Hilário Francisconi
é jornalista, escritor e Membro da
Academia Niteroiense de Letras.





****************************



 
Realmente a Academia Niteroiense de Letras realiza uma programação diversificada e muito rica.
De fato a literatura Italiana tem seus atrativos e muito nos enriquece. 
Parabéns para seu Presidente da citada Academia e seus integrantes, por mais essa notável iniciativa.

Ao Alberto Araújo, jornalista afeito ao trabalho de divulgação, o nosso
apoio em nome da ALACE.
Abraços.
Socorro Cavalcanti
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Socorro Cavalcanti
é escritora, poetisa
e Vice-presidente da ALACE
 
 
 
 
****************************
 
 


 
 
REALIZAÇÃO

 





 
 

Academia Niteroiense de Letras
(Pintura - Bico de pena de Miguel Coelho)
 
 
 
APOIO NA DIVULGAÇÃO
 
 
 
 
 
 
 
 

Um comentário:

Hilário Francisconi disse...

O acadêmico Doutor Sávio Soares de Sousa mais uma vez nos brinda com a sua sapiência que lhe é peculiar ao proferir palestra, na ANL, que encantou uma plateia atenta à sua brilhante oratória. Discorrendo sobre o tema "Encontro com a Literatura Italiana", o ensaísta transportou os ouvintes, entre titulares da Casa e convidados, aos áureos tempos da idade média, ao ressaltar, dentre outros poetas e escritores, o autor de "A Divina Comédia", o eterno e inigualável Dante Alighieri. Uma honra, para mim, tê-lo ouvido, ao Doutor Sávio, que, aos 92 anos, ainda muito terá a nos ensinar e estimular no caminho árduo, porém mágico, da literatura.

Hilário Francisconi.