segunda-feira, 17 de abril de 2017

PAINEL DA SAUDADE EM LOUVOR À MEMÓRIA DO ACADÊMICO LUIZ CALHEIROS, SERÁ APRESENTADO PELA ACADÊMICA FRANCI DARIGO, NA ANL. CONFIRA.


 
 
 
ACADEMIA NITEROIENSE DE LETRAS
 
CONVIDA PARA
 
 
Painel da Saudade em louvor à memória de Luiz Calheiros Cruz, ex-ocupante da Cadeira 19,
patronímica de Azevedo Cruz.
Oradora: Franci Machado Darigo.
Dia 19 – quarta-feira, às 17 horas.
Na Sede da Academia Niteroiense de Letras.
Rua Visconde do Uruguai, 456 – Centro.
Niterói - RJ - Brasil.
 
 
 
 
UM POUCO SOBRE LUIZ CALHEIROS CRUZ
 
 
 
Luiz Calheiros Cruz - acadêmico titular da ANL, atual ocupante da Cadeira 19 nasceu em 22 de março de 1927 na cidade do Rio de Janeiro. Graduou-se em Arquitetura, em 1957, pela Faculdade Nacional de Arquitetura da Universidade do Brasil, hoje Universidade Federal do Rio de Janeiro. Exerceu a profissão como autônomo. Em 1973, ingressou no Magistério, na Universidade Federal Fluminense (UFF). Obteve, por concurso, os títulos de professor livre-docente e professor titular, tendo sido um dos criadores do Curso de Arquitetura da UFF, no qual exerceu os cargos de coordenador e de diretor pró-tempore.
 
Foi, também, vice-diretor do Centro Tecnológico da UFF e conselheiro do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia. Aposentou-se em 1995. Em 2011, pelo Conselho Universitário da UFF, foi eleito professor emérito.
 
Em 1957, recebeu o Prêmio Edson Passos, conferido pelo Clube de Engenharia. Foi também agraciado com os seguintes diplomas: de Serviços Relevantes Prestados à Nação e do Curso de Habitação Cooperativa e de Interesse Social, conferidos pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia e pela Organização dos Estados Americanos/Ministério do Exterior de Israel, respectivamente.
 
Além de integrar o quadro de acadêmicos titulares da ANL, é filiado à Associação Niteroiense de Escritores e ao Cenáculo Fluminense de História e Letras. Já publicou sete romances: Dívidas de amor (1995 e 2013 – 2ª edição); Acordo final (1998); Dança das faces (2002); Fazenda Liberdade – a saga de uma família (2008); A marca de uma vingança (2010); Jogo da vida (2012); e O preço do silêncio (2012).
 

 
 
 
 
UM POUCO SOBRE A PALESTRANTE
FRANCI MACHADO DARIGO
 
 
 
Franci Machado Darigo
(Acadêmica)
 

 
 
Nasceu em 4 de março de 1939 no município fluminense de Campos dos Goitacases. Graduou-se pela Faculdade de Filosofia da Universidade Santa Úrsula, no Rio de Janeiro (RJ). Pós-graduou-se em Filosofia Especializada (também na Santa Úrsula), em Pesquisa da História (pela Fundação Casa de Ruy Barbosa) e em Pesquisa Sociológica (pelo Instituto Universitário de Pesquisa do Rio de Janeiro – IUPERJ). Dedica-se à elaboração de ensaios historiográficos, filosóficos e literários. Entre 1983 e 1990, publicou estudos, crônicas e pesquisa historiográfica em jornais da cidade de Niterói, onde reside desde 1958.
 
Possui o título de Protetora da Biblioteca do Real Gabinete Português de Leitura. Exerceu, em Nova Friburgo (RJ), a vice-presidência da Sociedade Dante Alighieri e da Academia Friburguense de Letras, entre 2000 e 2005.
 
Integra, como titular, o Instituto Histórico e Geográfico de Niterói, o Cenáculo Fluminense de História e Letras,  Academia Brasileira de Literatura e a Academia Niteroiense de Letras.
 
Integra, como correspondente, a Academia Pedralva – Letras e Artes, o Instituto Campista de Literatura, a Academia Campista de Letras e a Academia Petropolitana de Poesia Raul de Leoni.
 
Foi agraciada com Moção de Congratulações da Câmara Municipal de Niterói por seu desempenho na presidência do Elos Clube de Niterói; com Diploma de Reconhecimento e Agradecimento do Elos Internacional da Comunidade Lusíada por sua destacada atuação; com Diploma da Federação das Academias de Letras do Brasil em reconhecimento ao seu talento e valioso trabalho na cultura brasileira; com a Medalha Merito della Dante da Sociedade Dante Alighieri de Nova Friburgo (1996); com Diploma de Mérito da Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo (SP) em reconhecimento pelo seu trabalho cívico-cultural na preservação da História e dos ideais da Lingua Mater (2002).
 
É autora do ensaio Antônio Conselheiro — revisitado, publicado em 2ª edição revisada e ampliada em 2002 (Primyl Editora) e do livro de poemas Manhã das lembranças do amor, publicado em 2002 (Primyl Editora). Realizou pesquisa biográfica sobre Juan Gutierrez para o livro Juan Gutierrez: imagens do Rio de Janeiro (1892-1896) de George Ermakoff, texto em português e inglês, ilustrado com reproduções de fotografias do século XIX, álbum de capa dura em policromia, com pesquisa iconográfica de Pedro Karp Vasquez, Coleção da Editora Capivara, Visões do Brasil, 2 edições – 264 páginas (2002), São Paulo - SP.
 
Ao desenvolver esta pesquisa sobre a até então figura enigmática do fotógrafo Juan Gutierrez de Padilla, foi trazida à luz documentação inédita a respeito do assunto.
 
Em Academias de Letras, tem integrado comissões de pareceres, estudos e pesquisas. Nos anos de 2005 e 2006 proferiu palestras na Comissão de Estudos e Pesquisas Históricas – CEPHAS do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, sob os títulos “Juan Gutierrez, fotógrafo famoso do século XIX” eJoão Lúcio de Azevedo – sua empresa e rigor”. Seu trabalho como pesquisadora destaca-se tanto nos acervos oficiais quanto nos particulares.
 
Algumas de suas publicações registram saudações que lhes foram dirigidas ou das que realizou para empossandos em instituições culturais.
 
 
 
 
 
 
Apoio na divulgação
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Nenhum comentário: