quarta-feira, 13 de junho de 2018

ORQUESTRA DE SOPROS PRO ARTE E GABRIEL GROSSI HOMENAGEIAM TOM JOBIM, DIA 15 DE JUNHO, SEXTA-FEIRA, NO TEATRO IPANEMA.

 
 

 
 
 
 
Sue Ann, Tem Jazz, Borzeguim e Mojave são alguns dos clássicos que serão interpretados pela orquestra e gaitista
A obra de Tom Jobim será revisitada de forma bem peculiar através do encontro da Orquestra de Sopros Pro Arte com o gaitista Gabriel Grossi, no dia 15 de junho, sexta-feira, no Teatro Ipanema. Os timbres da Orquestra de Sopros em comunhão com a gaita vão promover uma combinação musical diferenciada através da apresentarão de algumas obras-primas do maestro revestidas com arranjos originais, como Sue Ann, Tema Jazz e Mojave entre outras, além de temas dos diretores musicais Raimundo Nicioli e Lourenço Vasconcelos e dos músicos Kiko Horta, Marcelo Caldi e Thiago Pires.
 
 
 
Este encontro especial teve início em dezembro de 2017 no palco o próprio Instituto Tom Jobim, no Jardim Botânico, com grande sucesso. Com direção musical de Claudia Ernest Dias, Raimundo Nicioli e Lourenço Vasconcelos, a Orquestra de Sopros da Pro Arte vem realizando importantes apresentações e homenagens, ao longo de quase três décadas de existência.
 
 
O SOPRO DA EDUCAÇÃO E DA RENOVAÇÃO
 
Em 1989, um grupo de crianças e jovens estudantes de música dos Seminários de Música Pro Arte, no Rio, se reuniu sob a batuta das professoras de flauta, Tina Pereira e Claudia Ernest Dias. Tina Pereira, nascida em São José dos Campos, fez especialização em Educação Musical em Salzburg, Áustria e queria aplicar o método aprendido no Instituto Orff. Começou então a usar as canções da MPB como material didático. Nasciam ali os Flautistas da Pro Arte, que fizeram sua primeira apresentação no Paço Imperial, homenageando Dorival Caymmi.
 
 
De tão envolvente, pioneiro e proveitoso, o trabalho consolidou-se rapidamente como prática artística e educativa e em poucos anos contava com um grande número de pequenos músicos desenvolvendo seus dotes pelos caminhos da extraordinária riqueza da Música Popular Brasileira.
 
Além da prática dos vários instrumentos de sopro, o grupo desde o princípio já aprendia também a cantar, dançar e se movimentar no palco. Os projetos se sucederam, homenageando compositores como Caymmi, Chico Buarque, Villa-Lobos, Radamés, João Bosco, K-Ximbinho, Lamartine, Ary Barroso, Noel Rosa e muitos outros.
 
Em 2004, o projeto contava 70 integrantes e a diretora Tina Pereira resolveu dividir o grupo em dois, criando, portanto, os Flautistas da Pro Arte (herdeiro do nome do projeto), onde permaneceram os alunos mais novos, e a Orquestra de Sopros da Pro Arte, formado pelos integrantes mais velhos.
 
Tendo sempre à frente Tina Pereira, Claudia Ernest Dias e Raimundo Nicioli, o novo grupo teve sua estreia com o espetáculo “A Bênção, Baden!” na Sala Cecilia Meireles, palco nobre da música no Rio.
 
 
 
SERVIÇO
Orquestra de Sopros Pro Arte e Gabriel Grossi
Local: Teatro Ipanema
Data: 15 de junho, sexta-feira
Horário: 21h
Endereço: Rua Prudente de Moraes, 824 - Ipanema
(metrô Praça Nossa Senhora da Paz)
Ingressos: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia)
Faixa etária: Livre
Telefone: (21) 2267-3750*
 
 
*A bilheteria e o teatro  abrem 1h antes do espetáculo, às 20h.
Apresentação no You Tube:
 
 
 
 
 
 APOIO NA DIVULGAÇÃO
 
 

 

 

 
 
 
FONTE
Cezanne Comunicação 
Assessoria de Imprensa em Cultura e Arte

Nenhum comentário: